Marquezine fala sobre machismo, assédio e exposição da mídia

"Se você parar para pensar, do ponto de vista artístico, um namoro tão midiático só atrapalha", destaca atriz 

Por: Redação | Comunicar erro

Em entrevista à edição portuguesa da revista ‘GQ’, Bruna Marquezine disse que já se sentiu assediada em set de gravações onde a maioria dos profissionais são homens. Convidada para a premiação “Men of the Year Awards”, a atriz foi eleito a “It girl” de 2018. A atriz também comentou sobre como a relação com Neymar, e sua exposição na mídia, pode atrapalhar sua carreira.

Para a atriz, as mulheres estão aprendendo a ser mais críticas e, também, intolerantes. O que deve, sobretudo, à conscientização. “A partir do momento em que eu comecei a me consciencializar, não, eu não deixei mais que isso acontecesse. Mas antes sim, muitas vezes. Muitas vezes me senti desrespeitada, muitas vezes, no momento em que aconteceu, eu não percebi a gravidade daquilo que estava acontecendo, mas anos depois, já com entendimento, comecei a perceber quantas coisas eu tinha deixado passar. E o quanto essas coisas me feriram, sem que eu percebesse. Principalmente neste meio. Num set de gravação normalmente a maioria dos profissionais são homens, então eu já me senti muitas vezes assediada sem perceber. Houve coisas que já me traumatizaram e hoje eu sei que era assédio”, revelou Bruna à publicação portuguesa.

bruna marquezine e neymar
Crédito: reprodução/Instagram“Se você parar para pensar, do ponto de vista artístico, um namoro tão mediático só atrapalha”, destacou Bruna Marquezine em entrevista à QG portuguesa

Namoro midiático

Ainda na entrevista, Bruna comentou sobre as idas e vindas em sua relação com Neymar, e como a exposição da mídia atinge seu trabalho frente às câmeras. “Se você parar para pensar, do ponto de vista artístico, um namoro tão mediático só atrapalha. Para críticos de arte, um namoro com tanta exposição não é visto com bons olhos. E o que eu prezo é a arte. Mas eu jamais deixaria de viver algo, e não falo apenas de um relacionamento, eu jamais deixaria de fazer algo que quero, em que acredito, pensando somente na minha profissão”.

A atriz também refletiu sobre como possessividade e ciúmes em uma relação pode ser tóxico e limitador. “Eu entendo porque eu já achei que ciúme era uma forma de demonstrar carinho e amor. Eu já achei que ter um parceiro que controlava um pouco o que eu vestia era uma forma de mostrar que ele estava com medo de me perder e isso era amor. Mas por experiência própria, eu vi o quanto isso era tóxico. O quanto isso nos vai limitando e distanciando da nossa essência. Eu falo muito disso, do quanto a gente precisa se aproximar da essência. Sempre”.

A revelação teve grande impacto entre os seguidores do ex-casal, motivando grande reação na internet. Um fã clube de “Brumar” lamentou a postura controladora do jogador ao afirmar que “reclamar da roupa é demais”. Apesar disso, Bruna saiu em defesa do ex.”Ele nunca fez isso. Não me relacionei apenas com ele na minha vida”.

Compartilhe:

1 / 8
1
11:47
Não é Não: tatuagens contra o assédio no Carnaval
Luka Campos, idealizadora da campanha Não é Não, foi a convidada pelo programa Entrevista por Catraca Livre desta semana para …
2
01:40
Desvio em fundos de incentivo para mulheres
O Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral determinaram que 30% dos fundos públicos de financiamiento de campanhas sejam destinados …
3
15:17
Sai Jean Wyllys, entra David Miranda
David Miranda, substituto de Jean Wyllys como deputado federal, é o convidado de estreia do programa Entrevista por Catraca Livre. …
4
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. …
5
01:27
Rosa para meninas e azul para meninos?
Ao longo da história muita coisa mudou, inclusive a forma como meninos e meninas eram vestidos. No século XVIII, por …
6
01:38
O que é e o que faz o COAF?
O Conselho de Controle de Atividades Financeiras é um órgão de inteligência do governo federal, criado em 1998, para combater …
7
01:51
Brumadinho e a situação das barragens de rejeito no Brasil
De acordo com informações da Agência Nacional de Água (ANA), existem mais de 24 mil barragens no Brasil. Desse total, …
8
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou na manhã desta terça-feira, 15, o decreto que flexibiliza a …