Milhares assinam petições pedindo justiça a Brumadinho e região

O crime ambiental deixou 99 pessoas mortas e ainda há 259 desaparecidas

Por: Change.org (Oficial) | Comunicar erro

Na última sexta-feira, 25, o Brasil presenciou o rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais. Além dos inúmeros danos ao meio ambiente, como a destruição do rio Paraopeba, 99 pessoas foram mortas e ainda há 259 desaparecidos.

Indignado com o crime, o advogado Pedro Barros iniciou uma petição online na Change.org exigindo que a mineradora seja responsabilizada de forma civil e criminal pelo rompimento da barragem e suas consequências. “Já me indignei em 2015 com o primeiro rompimento da barragem em Mariana e com a destruição do Rio Doce, mas apenas a indignação não foi suficiente para trazer justiça ao povo de Minas Gerais pois os órgãos e entidades responsáveis pela defesa dos direitos difusos e coletivos não cumpriram suas missões institucionais e até hoje não houve reparação”, declarou Pedro em entrevista à equipe da Change.org.

O abaixo-assinado foi criado há menos de uma semana e já conta com quase 30 mil assinaturas. Leia mais em: www.change.org/Brumadinho

Para Pedro, a Vale deveria ter realizado uma inspeção minuciosa sobre todas suas barragens desde o desastre ocorrido em Mariana há 3 anos. “A mineradora também não adotou voluntariamente nenhuma medida para a reparação dos danos socioambientais na bacia do Rio Doce”, lembra o advogado, que acredita que a medida mais urgente a ser tomada pela empresa neste momento é prestar ajuda financeira e humanitária a todas as vítimas e seus familiares, assim como “submeter todas as barragens que ofereçam risco a novas vistorias, paralisando suas atividades”.

Ricardo Stuckert/Fotos públicas
Crédito: Ricardo Stuckert/Fotos públicasTragédia em Brumadinho: mais de 80 pessoas foram mortas e ainda há quase 300 desaparecidos

Quem também lembrou dos perigos de outras barragens comprometidas espalhadas pelo Brasil foi o analista de sistemas Adriano Dornas, que, por sua vez, criou um abaixo-assinado pedindo o fechamento de 45 dessas instalações, que foram classificadas como de risco por um relatório da Agência Nacional de Águas divulgado em novembro. Em entrevista à equipe da Change.org, Adriano contou que após Brumadinho tomou conhecimento de que este é “um problema recorrente de proporções muito além do nível estadual, que está gerando malefícios humanos, ambientais e sociais”. Confira a petição em: www.change.org/Barragens

Segundo o analista, o Ministério do Meio Ambiente também tem responsabilidade na fiscalização das obras de mineradoras como a Vale, assim como no trabalho de ruralistas e fazendeiros. “Sei que os governantes atuais querem uma desregulamentação cada vez maior destes assuntos, mas nós precisamos fazer o máximo para tentar evitar com que isso ocorra”, diz Adriano.

Outro abaixo-assinado em prol da fauna e flora em Minas Gerais foi criado pelo publicitário Antônio Carlos Caldeira, que luta contra a reativação de uma mina da empresa Mineração Geral do Brasil no Parque Estadual Rola Moça, próximo a Brumadinho. A petição já conta com quase 150 mil assinaturas e continua crescendo. Leia mais em: www.change.org/MinaCasaBranca

No texto do abaixo-assinado, Antônio lembra que em dezembro do ano passado a Copam (Câmara de Atividades Minerárias do Conselho Estadual de Política Ambiental) aprovou a ampliação das atividades do complexo Paraopeba, incluindo a mina cuja barragem se rompeu em Brumadinho. “Não podemos deixar que aconteça no Parque Estadual o que aconteceu em Brumadinho. Não queremos mais estragos”, escreveu o publicitário.

Compartilhe:

Autor: Change.org (Oficial)

O maior portal de petições online do Brasil. São 260 milhões de pessoas fazendo a diferença em 196 países e 15 milhões só no Brasil. Instagram: https://www.instagram.com/changeorg_br/

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Change.org Brasil da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1 / 8
1
11:47
Não é Não: tatuagens contra o assédio no Carnaval
Luka Campos, idealizadora da campanha Não é Não, foi a convidada pelo programa Entrevista por Catraca Livre desta semana para …
2
01:40
Desvio em fundos de incentivo para mulheres
O Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral determinaram que 30% dos fundos públicos de financiamiento de campanhas sejam destinados …
3
15:17
Sai Jean Wyllys, entra David Miranda
David Miranda, substituto de Jean Wyllys como deputado federal, é o convidado de estreia do programa Entrevista por Catraca Livre. …
4
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. …
5
01:27
Rosa para meninas e azul para meninos?
Ao longo da história muita coisa mudou, inclusive a forma como meninos e meninas eram vestidos. No século XVIII, por …
6
01:38
O que é e o que faz o COAF?
O Conselho de Controle de Atividades Financeiras é um órgão de inteligência do governo federal, criado em 1998, para combater …
7
01:51
Brumadinho e a situação das barragens de rejeito no Brasil
De acordo com informações da Agência Nacional de Água (ANA), existem mais de 24 mil barragens no Brasil. Desse total, …
8
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou na manhã desta terça-feira, 15, o decreto que flexibiliza a …