Morte de garoto com mangueira introduzida no ânus segue impune

Wesner tinha 17 anos e sofreu a agressão em seu local de trabalho

Por: Redação Comunicar erro

Dois anos se passaram e os suspeitos pelo assassinato de Wesner Oliveira, de 17 anos, morto após ter uma mangueira de ar-comprimido de lava-jato introduzida no ânus, não foram julgados e ninguém sofreu qualquer penalidade pelo crime que aconteceu em Campo Grande (MS).

Crédito: Reprodução/FacebookAdolescente Wesner Moreira da Silva morreu após ter mangueira introduzida no ânus, em lava-jato

O dono do lava-jato em que Wesner trabalhava, Thiago Demarco Sena, de 26 anos, e o funcionário Willian Henrique Larrea, de 30, são suspeitos de violentar o adolescente e nunca foram julgados, o que dirá presos.

A agressão aconteceu em 3 de fevereiro de 2017. Wesner ficou 11 dias internado até morrer em 14 de fevereiro. Além do ferimento no intestino, o jovem tinha uma lesão no esôfago e sofreu hemorragia, morrendo em decorrência de uma parada cardíaca.

Crédito: Reprodução/TVMorenaO dono do lava-jato Thiago Demarco Sena, de 26 anos, e o funcionário Willian Henrique Larrea, de 30

O delegado Paulo Sérgio Lauretto da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) chegou a pedir a prisão de Thiago e Willian, mas a Justiça negou o pedido.

O dono do lava-jato e o funcionário alegam que a agressão foi “uma brincadeira”, disse o advogado Francisco Guedes Neto que segue a defesa com essa afirmação.

Dias antes de morrer, o garoto negou que a agressão tenha sido uma brincadeira. “Isso não é brincadeira! Não era brincadeira. Eu não ia querer essa brincadeira nunca….pegaram eu de supresa (…) E o Thiago agarrou minhas duas pernas, segurou. Eu gritei. Mandei parar, mas não pararam. O Thiago que ligou o compressor e colocou a mangueira em mim…”

Crédito: Reprodução/TVMorenaPais lamentam morte de adolescente agredido com mangueira

Wesner falou até com a advogada. “’Cuida do meu caso, eu quero que eles paguem pelo que fizeram comigo’. Então, não é um pedido só meu ou só do pai dele, foi um pedido dele mesmo”, contou a mãe de Wesner, Marasilva Moreira da Silva.

Segundo o promotor, o Ministério Público agora aguarda o julgamento do parecer juntado ao processo que está no Tribunal de Justiça de MS há 6 meses: “São dois anos de impunidade, de sofrimento para esta família sem que os suspeitos sejam presos ou julgados, e tanto o Ministério Público quanto a sociedade esperam que o poder Judiciário faça o seu papel e se pronuncie, o que não podemos é ficar sem um desfecho para este caso”, finaliza.

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …