MP pede interdição do Sambódromo do Rio na véspera do carnaval

Sambódromo já está interditado previamente pelo Corpo de Bombeiros para sediar eventos.

Por: Redação
Crédito: Reprodução: InternetMinistério Público do Rio de Janeiro entrou com ação pedindo interdição do Sambódromo da Marquês de Sapucaí caso não seja apresentado laudo dos bombeiros referentes ao local

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com ação pública junto à 1ª Vara de Fazenda Pública da Capital nesta quinta-feira, 28, que pede a interdição do Sambódromo da Marquês de Sapucaí caso não sejam apresentados laudos dos bombeiros referentes ao local.

O pedido apresentado pelo MPRJ diz que os desfiles das escolas de samba cariocas poderá ser realizado apenas se o Corpo de Bombeiros realize vistoria na Sapucaí e emita laudo técnico que dê ao espaço um certificado de autorização especial, confirmando que há um atendimento mínimo de segurança necessária para o público, como aponta matéria do G1.

Segundo o Ministério Público, o Sambódromo já está interditado previamente pelo Corpo de Bombeiros para sediar eventos, a liberação do espaço para o carnaval de 2019 dependerá da autorização especial da corporação.

Além do alvará dos Bombeiros, o MPRJ solicita que o Judiciário condicione a liberação do evento à assinatura, em um prazo de 24 horas, de Termo de Responsabilidade pelos presidentes da Riotur e da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), responsáveis pelo Carnaval na cidade do Rio de Janeiro, assegurando que o Sambódromo reúne condições de segurança suficientes para o evento de grande porte. Leia a matéria completa.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.