Últimas notícias:

Loading...

MP pede que Google seja multado por não colaborar com caso Marielle

A empresa pode pagar multa de até R$5 milhões por dia se não fornecer dados requeridos pela Justiça

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Por descumprir determinação judicial desde 2018, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu multa diária ao Google por se recusar quebrar de sigilo de dados relacionados ao assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

A empresa poderá pagar multa diária de R$ 100 mil até R$ 5 milhões, o limite da pena. O Google afirma que a medida fere o direito à privacidade dos usuários.

Crédito: Fernando Frazão / Agência BrasilManifestantes fazem passeata no centro do Rio de Janeiro para lembrar 120 dias do assassinato da Vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, e as vítimas durante operações policiais no combate ao tráfico de drogas.

O crime

Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo PSOL, foi morta no dia 14 de março de 2018, no bairro da Estácio, região central da capital fluminense. Na ocasião, seu motorista, Anderson Gomes também foi assassinado.

Ela ficou conhecida por sua atuação contra a ação de setores da polícia nas comunidades do Rio. Dias antes de ser executada, a vereadora havia denunciado uma ação de policiais militares do 41º BPM (Irajá) na Favela de Acari. De acordo com Franco, moradores haviam reclamado da truculência com que policiais estavam abordando moradores.

Compartilhe:

Tags:#Crime