CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Na Itália, escola vegana oferece cardápio com frutas e verduras biológicas

Inaugurada há alguns meses em Milão, escola Naturà ainda enfrenta desconfiança de pais e mães

Por: Redação

Com o slogan “Amamos e respeitamos todos os animais e, por isso mesmo só usamos alimentos vegan”, a escola Naturà de Milão, na Itália, se tornou o primeiro jardim de infância do país a oferecer um cardápio vegano com frutas e verduras biológicas.

Inaugurada há poucos meses, a escola ainda divide opiniões de muitos pais:”Até o momento, a Naturà possui somente cinco alunos”, revela Federica Ferrobianchi, uma das proprietárias e também professora da instituição. Apesar da resistência, Federica lembra que, na cidade de Bolonha, algumas escolas já adotaram um menu vegetariano, inclusive, com receitas veganas.

Reprodução
A exemplo de escolas vegetarianas que já existem no país, a Naturà aposta em uma alimentação equilibrada e saudável para os pequenos

Prefeitura de São Paulo regulamenta lei que torna obrigatório alimentos orgânicos nas escolas

Na última terça-feira, 5, foi regularizada a Lei Municipal nº 16.140, de março de 2015, que obriga a inclusão de alimentos orgânicos ou de base agroecológica para a rede municipal de ensino paulistana.

A iniciativa é resultado do trabalho colaborativo da Secretaria Municipal de Educação (SME), da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), ao lado do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (COMUSAN), do Conselho de Alimentação Escolar (CAE) e da sociedade civil organizada.

No anúncio da regularização da nova lei, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, salientou a importância de uma alimentação equilibrada e saudável na merenda, além de fomentar a agricultura familiar de pequenos produtores rurais. “A merenda escolar alimenta milhões de brasileiros. Um quarto da população é alimentada nas nossas escolas, noventa por cento dela nas escolas públicas. Nós percebemos um enorme potencial de mudar o campo e a cidade conectando a merenda com a agricultura familiar”, disse o prefeito Haddad.

A nova lei reforça o trabalho da prefeitura paulistana na adoção de medidas que visam melhor qualidade da alimentação escolar.  Entre os alimentos orgânicos, ou de produtores com menos uso de agrotóxicos, que a prefeitura já vem adquirindo estão sucos de uva e de laranja integrais, arroz orgânico, feijão carioca, arroz parboilizado, carne suína, bananas nanica e prata.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.