‘Não desista do seu filho’, diz mãe, após mais de 40 internações

Mirela deixou a carreira de lado para se dedicar em tempo integral à filha Melissa, que tem necessidades especiais

Por: Paula Lago Comunicar erro

“Em alguns momentos, achamos que não temos mais força, que é difícil demais suportar. Mas aí você olha para o seu filho lutando para viver, você reza com fé, vai se fortalecendo e, quando você vê… já passou”, diz Mirela Miranda Nobre, 38.

Mirela e os filhos Melissa e Cadu

Formada em Turismo, Hotelaria e Inglês, esta baiana de Miguel Calmon tem dois filhos, Carlos Eduardo, 9 anos, e Melissa, 5 anos, e teve de dar uma pausa na carreira por um motivo urgente: acompanhar de perto a filha caçula, cuja rotina inclui, semanalmente, sete sessões de fisioterapia, duas de terapia ocupacional, uma de fonoaudiologia, duas aulas na Apae, além de alimentação a cada três horas e medicação das 6h às 23h.

Melissa nasceu com Síndrome de Down e uma cardiopatia congênita que faz com que ela tenha de encarar muitas cirurgias, internações e intervenções. Aos 5 meses, após o implante do marca-passo, a bebê também foi diagnosticada com paralisia cerebral.

Mirela não conhecia nada de medicina, mas como missão dada para mães é missão cumprida, resolveu aprender _ e entender _ tudo o que se passava com a menina. “Eu fiz questão de aprender tudo da área médica que envolve minha filha, desde os termos até a execução de procedimentos, como aspirar, discutir antibióticos, ler exames laboratoriais, questionar condutas. Não sou médica, mas posso dizer que de minha filha eu entendo.”

Houve vezes em que, graças a uma observação da mãe sobre a condição da filha, os médicos chegaram a decisões mais favoráveis sobre procedimentos. “Costumo falar que ela é uma faculdade de medicina completa, de neurologia a ortopedia tem um pouco de tudo, imunologia, cardiologia, radiologia, cirurgia, mais as terapias… Só sendo mãe de UTI para aprender tudo o que aprendi.”

Melissa, que é aluna da Apae de Jacobina (BA)

Não foi só isso que as necessidades da filha ensinaram a ela. “Eu aprendi a enxergar a diferença com outros olhos. A luta de uma mãe com criança especial é diferente. Abracei a inclusão, falo e exponho nossa rotina para que as pessoas vejam que crianças com necessidades especiais sorriem, comem, brincam, choram, dormem, amam e são amadas.” E completa: “Eu me tornei mais humana, mais justa, mais segura. Mel me ajuda com o olhar e o sorriso. Sei que a força dela vem de mim, não posso fraquejar”.

E Mirela não fraqueja. Bem humorada e com pensamento positivo, acaba ajudando outras pessoas na UTI ou mesmo parentes que ficam preocupados com o estado de Melissa. Desde que ela nasceu, foram mais de 40 internações, 30 transfusões de sangue, 23 pneumonias, 8 cirurgias e 3 choques sépticos. “Eu descobri minha força ainda no InCor, em 2013, quando ela fez a primeira cirurgia. Foram tempos difíceis. Procurei me espelhar em outras mães e ouvir conselhos da equipe da UTI. Um deles: não desista do seu filho. Hoje, o que mais ouço é: ‘Vocês são guerreiras, mãe e filha!’”

Ao decidir virar “doutora em Melissa”, a carreira em turismo da baiana ficou de lado. E ela não se arrepende. “Nunca. Também não confiaria essa tarefa [cuidados com a filha] a outra pessoa. Ninguém ama Mel mais do que eu, então ninguém cuidaria com tanto amor e tanta devoção. Mas sinto saudade, sim, da minha profissão, das viagens em grupo, de atender meus clientes e organizar cada detalhe da viagem deles…”

Sempre que pode, Mirela tira um tempo para cuidar também dela mesma, seja fazendo pilates, seja para encontrar as amigas ou sair sozinha com o marido. É o caminho para manter a mente e o corpo sãos, observa.

Mirela Miranda Nobre
Mirela Miranda Nobre
Mirela e o marido, Cristiano
Mirela e o marido, Cristiano
A partir da esquerda, em sentido horário, Cristiano, Cadu, Mirela e Melissa
A partir da esquerda, em sentido horário, Cristiano, Cadu, Mirela e Melissa
Mirela e Melissa
Mirela e Melissa
Melissa, durante fisioterapia
Melissa, durante fisioterapia
Melissa e Cadu durante terapia
Melissa e Cadu durante terapia
Mirela e Melissa brincando na piscina
Mirela e Melissa brincando na piscina
Melissa durante exercício
Melissa durante exercício
Melissa durante terapia
Melissa durante terapia
Mirela Miranda Nobre, mãe de Melissa
Mirela Miranda Nobre, mãe de Melissa

Ser mãe, diz ela, é ter “responsabilidade por pessoinhas que dependem de você, que você ama, protege, faz tudo para vê-los bem. É amar alguém mais que a si próprio”. E, também, ficar dividida. Como quando tem de viajar a Salvador ou São Paulo para acompanhar Melissa em consultas ou internações, enquanto Cadu fica em casa, com o pai.

“O mais difícil é isso: ficar com um na UTI e deixar o outro em casa. Eu sinto falta demais de Cadu. Mas tento compensar ligando à noite para rezar com ele, estudar para a prova da escola por FaceTime… A tecnologia tem nos ajudado. Quando a saudade aperta demais nos encontramos. Não passamos mais de um mês sem nos vermos. E neste domingo, que estou com Mel em Salvador internada, ele veio para passar o Dia das Mães comigo.”

O Dia das Mães de Mirela deste ano só seria mais perfeito se combinasse com a alta de Melissa. “Só Deus pode me dar isso, a saúde de Melissa restaurada, que ela volte a respirar sozinha e tenha alta da UTI para juntas voltarmos para nossa casa, nossa doce rotina! Quem sabe um dia ensino ela a nadar, né? Ela ama piscina, bate pés e mãos…”

  • Leia também:
Por: Paula Lago

Editora de Cidadania, Assuntos Gerais e Parcerias. Jornalista, torcedora de futebol, mochileira e futura vendedora de sanduíche natural numa praia qualquer.

1 / 8
1
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
2
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
3
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
4
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
5
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
6
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
7
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …
8
06:21
Prefeito do Rio censura HQ dos Vingadores por conta de beijo gay
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandou recolher todos os exemplares do gibi “Vingadores – A Cruzada das …