CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

No aniversário de Obama, quem ganha é o mundo; conheça o Plano de Energia Limpa

Em 2014, China e Estados Unidos, países que mais poluem no mundo, anunciaram medidas para reduzir a emissão de gases do efeito estufa

Por: Redação

Na última terça-feira, 04 de agosto, o presidente Barack Hussein Obama comemorou 54 anos em meio a uma passagem pela Casa Branca marcada por grandes avanços e conquistas em diferentes campos.

Apesar do aniversário do primeiro presidente negro dos Estados Unidos ter sido ontem, o maior presente foi dado ao mundo na última segunda-feira, com o lançamento do Plano de Energia Limpa. E aqui explicamos por que há tantos motivos para comemoração:

Reprodução (Pinterest)
Mandato de Barack Obama frente à Casa Branca encerra-se em 2016
  •  Com um modelo de produção de energia baseado em termelétricas e carvão, os Estados Unidos tem em suas centrais elétricas a maior fonte de emissão de gases do efeito estufa do país – responsável direto para a mudança climática da região. Antes do lançamento do projeto, o país não contava com nenhum tipo de limitação ou regularização.
  • Com a nova proposta, o setor de energia terá que se comprometer a reduzir em 32%, até 2030, as emissões dos gases do efeito estufa.
  • Dispostos a contribuir pela manutenção dos distúrbios climáticos em todo o mundo, o Plano de Energia Limpa pode ser considerado a iniciativa mais importante adotada pelo país.
  • A regulação anunciada na última segunda-feira dará início a uma transformação abrangente do setor elétrico norte-americano, encorajando uma agressiva mudança rumo a mais energias renováveis e afastando a geração via carvão.
  • Pelo acordo, os EUA pretendem cortar entre 26% e 28% as emissões de gases em até 11 anos, ou seja, até 2025, o que representa um número duas vezes maior que as reduções previstas entre 2005 e 2020.
  • Com o lançamento das metas , porta-voz do Meio Ambiente da Alemanha, Frauke Stamer, destacou a medida como um “sinal importante” para a Cúpula do Clima da ONU que acontecerá no fim deste ano, servindo como exemplo mundial na luta contra o aquecimento global.
  • Caso se confirme um novo acordo na reunião da Cupula do Meio Ambiente de 2015,  as novas metas buscarão conter a a temperatura média do planeta em 2ºC até o fim deste século, evitando as alterações climáticas e, assim, novas catástrofes naturais em todo o mundo.

Barack Obama apoia petição que pede o fim da ‘cura gay’ nos Estados Unidos

Barack Obama inaugura o primeiro banheiro neutro da Casa Branca

Compartilhe:

1
‘Na Fila do SUS’ retrata o sucateamento da saúde pública em plena pandemia
 'Na Fila do SUS' é uma websérie em formato original com seis episódios que estreia disponível exclusivamente, na plataforma online …
2
Governo libera uso da cloroquina para pacientes em estado leve da covid-19; classe médica discorda
Após pressão do presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde cedeu e ampliou o  protocolo para uso da cloroquina e …
3
Felipe Neto no Roda Vida: confira os principais momentos do programa
Convidado do Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 18, o youtuber Felipe Neto afirmou que faz um …
4
Flávio Bolsonaro rebate acusação feita por Paulo Marinho sobre o caso Queiroz
O senador Flávio Bolsonaro rebateu a acusação feita pelo empresário Paulo Marinho em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo …
5
Entenda os motivos do pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich
Antes mesmo de completar um mês à frente do Ministério da Saúde, o ministro Nelson Teich pediu demissão do cargo …
6
Guia Negro Entrevista: O que é ser um corpo negro no mundo?
Neste décimo e último episódio da terceira temporada do Guia Negro Entrevista, o programa revisita seu passado para apresentar um …
7
Vídeo da reunião de Bolsonaro com Moro pode incriminar o presidente? Entenda
E não é que a exibição do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril citado pelo ex-ministro Sergio …
8
3 países que mostraram que é possível conter o coronavírus
Nova Zelândia, Alemanha e Taiwan. O que esses três locais têm em comum? Eles mostraram para o mundo que ações rápidas …