Últimas notícias:

Loading...

Paciente com câncer deixa herança para hospital público de SP

Advogado ainda deixou mesmo valor para projetos de pesquisas sobre câncer no Hospital Sírio Libanês

Por: Redação

Após um árduo tratamento de três anos contra um câncer de pulmão, infelizmente, o advogado Orlando Di Giacomo Filho de 72 anos, sucumbiu à doença. No entanto ele deixou um legado que fará uma gigantesca diferença na vida de inúmeras pessoas: uma doação de R$ 8,2 milhões para a reforma do hospital público Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).

icesp
Crédito: DivulgaçãoInstituto do Câncer do Estado de São Paulo recebeu R$8.2 milhões de doação

Com 28 andares e cerca de 500 leitos, o local ganhará uma fachada nova na reforma que deve ser finalizada ainda em dezembro.

De acordo com matéria do jornal Estado de SP, Di Giacomo se tratou no Hospital Sírio-Libanês e, o convívio com a doença e a proximidade com o médico Paulo Hoff, diretor-geral do Icesp, motivaram seu interesse pela pesquisa em oncologia e pelas necessidades dos doentes.

Foi assim que ele decidiu deixar 90% de seu patrimônio para as duas instituições com duas doações de igual valor: uma para o hospital do Sistema Único de Saúde (SUS) e outra para o privado.

O advogado – que era solteiro e sem filhos – morreu em 2012, porém a doação só foi recebida pelos hospitais em 2019 após conclusão do inventário que envolvia 13 legatários (afilhados e outras pessoas próximas) para os quais foi destinado a menor parte dos bens.

O dinheiro destinado ao Icesp, o maior centro especializado em oncologia da América Latina ajudou a resolver o problema do revestimento do prédio trintagenário, ainda foi usado na reforma de auditórios usados para atividades de ensino e para diversas outras necessidades da instituição. Já no Sírio-Libanês, o dinheiro foi destinado a projetos de pesquisa sobre câncer.

Compartilhe: