Página ‘Revoltados ON LINE’ é retirada do ar pelo Facebook

Por: Redação

Hoje, domingo, o dono da página do Facebook Revoltados ON LINE, Marcello Reis, postou um vídeo chorando dizendo que tinha duas notícias terríveis para dar “nesta ditadura”.

A primeira é que foi barrado de comparecer no Senado para acompanhar o desenrolar do impeachment de Dilma Roussef. A outra, é que a sua página, que reunia mais de 2 milhões e meio de seguidores, foi retirada do ar.

Assista:

Leia parte do seu relato: 

“Cidadão brasileiro e cidadã brasileira…

Eu tô emocionado, tô revoltado. Hoje, dia 28, domingo, eu tive duas notícias terríveis nesta ditadura.

Primeiro que eu fui barrado no Senado, sendo que sou um cara que não tenho nenhum processo nas minhas costas, eu sempre lutei pelo meu pais. E aí o Cardosão, o José Eduardo Cardoso (advogado que faz a defesa de Dilma Rousseff), junto com o Lewandowski (presidente do Supremo Tribunal Federal), barraram a minha presença no Senado Federal, amanhã, na segunda-feira do impeachment de Dilma Rousseff, onde a gente tanto lutou.

E a segunda coisa é que eu acabei de entrar no Facebook e removeram Revoltado Online, do nada, anos de trabalho… (choro)… desculpa gente, mas eu to realmente emocionado.

A gente não tá vivendo numa ditadura, você entendeu? Não fizemos nada de errado, sempre trabalhamos dentro da lei, caçando estes corruptos, aí removem a maior organização de combate a corrupção, o Revoltado On line é precursor do impeachment. Do nada excluíram permanentemente a página, então passe este vídeo adiante, pra que chegue na imprensa, porque isso é uma ditadura, muito anos de trabalho pros caras chegarem no Facebook e excluírem assim quase 2 milhões e meio de pessoas que a gente congrega.

Mas a gente vai conseguir voltar, a gente não vai viver nesta ditadura não. Isso é um absurdo”.

Até o momento, o vídeo contabiliza mais de 320 mil views.

Compartilhe: