Patrícia Lélis: novo vídeo contra Eduardo Bolsonaro e sua família

Por: Redação | Comunicar erro

Patrícia Lélis volta atacar Eduardo Bolsonaro em vídeo, alegando que ele e sua família ( Jair Bolsonaro) se imaginam impunes.

Ela mostra documento mostrando que ele não se preocupou em se defender.

Eduardo foi denunciado pela procuradoria-geral da República por ameaçar a jornalista

Patricia e Eduardo estão travando uma guerra de vídeos.

Chamada de doente mental por Eduardo Bolsonaro, Patricia Lellis revida: Volto a dizer: Pare de agir como um moleque mimado, e aceite! A JUSTIÇA TE PEGOU.

Conversa no Telegram

Mas simpatizantes de Bolsonaro afirmam que a jornalista falsificou a conversa.

A procuradora-geral da República Raquel Dodge mostrou detalhes da  denúncia, apresentada ontem,  contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Ele  ameaçou a jornalista Patrícia de Oliveira Souza Lélis. 

Print das ameaças

O conflito entre Bolsonaro e Patrícia começou nas redes sociais. Eduardo publicou no Facebook  que Patrícia, sua ex-namorada ,trocou roupas recatadas por danças sensuais, depois de ter rompido com ele para sair com um médico cubano. “Feminismo é uma doença”, escreveu o deputado.

Mesmo sem ser citada nominalmente, Patrícia respondeu nas redes sociais que viveu uma relação afetiva abusiva com o deputado por três anos.

Desabafo do deputado

Através do aplicativo Telegram , ele afirmou que acabaria com a vida da jornalista. Ela se arrependeria de ter nascido.

Ele chamou a jornalista de vagabunda e otária.  Perguntado se as mensagens eram uma ameaça, o deputado respondeu ”entenda como quiser”.

Eduardo Bolsonaro estava tão alterado que nem se importou com o avisoda jornalista de que estaria gravando a conversa. ”F*da-se. Ninguém vai acreditar em você. Nunca acreditaram. Somos fortes”, disse.

Palavra da procuradora-geral:

“Relevante destacar que o denunciado teve a preocupação em não deixar rastro das ameaças dirigidas à vítima alterando a configuração padrão do aplicativo Telegram para que as mensagens fossem automaticamente destruídas após 5 (cinco) segundos depois de enviadas. Não fossem os prints extraídos pela vítima, não haveria rastros da materialidade do crime de ameaça por ele praticado. A conduta ainda é especialmente valorada em razão de o acusado atribuir ofensas pessoais à vítima no intuito de desmoralizá-la, desqualificá-la e intimidá-la”, escreveu.

Compartilhe:

1 / 8
1
07:26
STF e o limite da liberdade de expressão
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, anunciou em março a abertura de um inquérito para investigar casos …
2
01:03
Ex-presidente do Peru tenta suicídio após receber ordem de prisão
O ex-presidente do Peru Alan García morreu nesta quarta-feira,17, após atirar contra si mesmo em uma tentativa de suicídio em …
3
04:17
32% acreditam que câncer é causado por traumas, diz pesquisa
O jornal Folha de S. Paulo divulgou uma pesquisa feita pelo Instituto Oncoguia que revela uma situação preocupante: 32% dos …
4
04:45
Famosos fazem desabafo sobre depressão
Recentemente, o humorista Whindersson Nunes publicou uma série de posts em sua rede social desabafando sobre um sentimento profundo de …
5
01:32
Quem disse que não dá para surfar na cidade?
A Surf House Brasil é o lugar perfeito para você quer aprender a surfar ou ficou com saudade de pegar …
6
01:45
Catedral de Notre Dame: 8 séculos de história queimam em Paris
Um incêndio de grandes proporções atingiu a Catedral de Notre Dame, em Paris. O local é um dos pontos turísticos …
7
02:29
Vídeo analisa a maior irresponsabilidade na vida de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro mandou desativar os radares de rodovias federais. Será que é uma boa ideia? A Folha de São …
8
05:43
Entenda a proposta de Bolsonaro para a educação domiciliar
O presidente Jair Bolsonaro assinou o projeto de lei que pretende regulamentar a educação domiciliar no país. Se aprovada pelo …