Polícia conclui inquérito sobre morte do cachorro no Carrefour

Em nota, a empresa informou que está estruturando iniciativas em prol da causa animal, em parceria com diversas ONGs e entidades

Por: Redação
cachorro Manchinha
O cachorro foi brutalmente agredido

A Polícia Civil concluiu o inquérito do caso do cachorro morto no Carrefour e responsabilizou o segurança da loja em Osasco, na Grande São Paulo, pela agressão que resultou na morte do animal em 28 de novembro.

Ao G1, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) confirmou as informações e disse que o relatório do caso seguirá para apreciação do Ministério Público (MP) e da Justiça. O promotor Marco Antônio de Souza, do MP de Osasco, deverá se posicionar sobre a responsabilização do segurança pela agressão que levou à morte de Manchinha.

O funcionário responderá em liberdade por abuso e maus-tratos, de acordo com o artigo 32 da Lei número 9.605/98 de Crimes Ambientais. Por ser crime de menor potencial ofensivo não cabe prisão e nem indiciamento, de acordo com a pasta de Segurança Pública. Neste artigo da lei, são enquadrados quem fere ou mutila animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos. Caso seja condenado, o agressor pode receber pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Manchinha

Testemunhas registraram o momento em que o segurança corre atrás de Manchinha com uma barra de ferro. As imagens não mostram a agressão, mas o funcionário admitiu, em depoimento à polícia, ter batido no animal com a barra, mas sem a intenção de feri-lo. Depois, o cão aparece mancando e sangrando nas cenas.

Em outras filmagens, o cachorro é visto machucado e sendo imobilizado por funcionários da prefeitura. Ao ter uma corda amarrada no pescoço, ele desmaia. Em seguida, é levado a uma unidade especializada em animais, onde morreu devido ao sangramento.

Carrefour

Em nota enviada à Catraca Livre, o Carrefour informou que “acompanha as investigações e colabora com as autoridades para que o caso seja elucidado o mais rápido possível”. O comunicado ainda ressalta que a empresa está estruturando iniciativas em prol da causa animal, em parceria com diversas ONGs e entidades.

Compartilhe: