“Por que o sr. atirou em mim?”: campanha pede fim da violência policial nas periferias

Por: Redação | Comunicar erro

Para lembrar a morte de Douglas Rodrigues, 17, que foi assassinado durante uma abordagem da Polícia Militar no dia 27 de outubro, na Vila Medeiros, zona norte de São Paulo, artistas e ativistas lançaram um vídeo reproduzindo a frase dita pelo jovem antes de morrer: “Por que o sr. Atirou em mim?”.

Reprodução
Douglas, 17, era estudante e trabalhava em uma lanchonete. Seu irmão, de apenas 13, estava com ele no momento do assassinato

O PM Luciano Pinheiro Bispo foi preso por homicídio culposo (sem intenção de matar) e teve liberdade provisório concedida pela Justiça Militar.

Para mostrar que o caso não é isolado, os artistas e ativistas também perguntam no vídeo “Por que vocês atiram em nós” e convocam um um ato para quarta-feira, 13, às 18h, na EE Professor Victor dos Santos Cunha (Rua João Simão de Castro, 280 na Vila Sabrina/Zona Norte), denunciando a violência policial e o genocídio da juventude pobre e negra. 17 entidades assinam o manifesto da campanha.

Segundo manifesto do grupo, a violência da Polícia Militar “tem cor e endereço, assim como Douglas, são jovens negros e de periferias”. Em 2012, 1890 pessoas morreram decorrentes de violência policial no Brasil – uma média de cinco pessoas por dia.

Nos EUA, com uma população 60% maior que a brasileira, 410 pessoas foram mortas pela polícia.

Amarildo

Reprodução
A ossada de Amarildo ainda não foi encontrada

Além da morte de Douglas, outro caso tornou-se símbolo da violência policial no Brasil. No dia 14 de junho, o ajudante de pedreiro desapareceu após uma abordagem policial na favela da Rocinha. Ele foi conduzido para a sede da Unidade de Polícia Pacificadora e posteriormente levado em uma viatura.

Antes de ser morto, Amarildo foi submetido à sessões de tortura. 25 policiais militares foram acusados pelo crime, incluído o major Edson Santos, então comandante da UPP.

O caso ainda foi marcado por depoimentos combinados e provas falsas que acusavam Amarildo de ser traficante.

1 / 8
1
02:09
Maioria reprova mudanças para o trânsito propostas por Bolsonaro
De acordo com uma pesquisa Datafolha, divulgada neste domingo, dia 14, a maioria da população reprova o projeto de lei …
2
02:00
Jair Bolsonaro volta a defender filho Eduardo na embaixada nos EUA
Alvo de críticas desde a última semana por indicar Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos, …
3
04:13
Eduardo Bolsonaro ganha bolsa embaixada de seu pai
O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que pretende indicar seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, como embaixador do …
4
06:27
Previdência: entenda como pode ficar a sua aposentadoria
A Câmara dos Deputados aprovou com 379 votos o texto-base da reforma da Previdência. No entanto, a proposta ainda pode …
5
01:58
Desastre na Bahia: Barragem se rompe e moradores deixam suas casas
Uma barragem se rompeu na cidade de Pedro Alexandre, a 435 quilômetros de Salvador, na Bahia, na manhã desta quinta-feira, …
6
16:59
Glenn no Senado: confira os principais momentos do depoimento
O jornalista Glenn Greenwald, editor do portal The Intercept Brasil, foi ao Senado prestar esclarecimento sobre o vazamento das mensagens …
7
03:14
Dimenstein: Por que eu defendo a reforma da previdência?
A Câmara aprovou nesta quarta-feira, 10, o texto principal da reforma da Previdência. O placar foi de 379 votos a …
8
03:22
Dimenstein: por que eu defendo Tabata Amaral?
Em meio à polêmica envolvendo a votação pela reforma da Previdência, que aconteceu nesta quarta-feira, 10, no plenário da Câmara, …