Procurador é preso após atirar em mulher durante briga de trânsito em BH

Procurador de Justiça tinha sinais de embriaguez e estava com a CNH vencida

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Um procurador de Justiça foi preso após ameaçar e atirar em direção a uma mulher durante uma briga de trânsito em Belo Horizonte (MG). O caso ocorreu no bairro Santo Antônio, na zona sul da capital mineira, na noite de ontem 1. As informações são do G1,

Em depoimento à polícia, Simone Santos Vaz, 53 anos, disse que estava parada no semáforo atrás do veículo do procurador Bertoldo Mateus de Oliveira Filho, 59, quando o sinal abriu e ele permaneceu parado. Ela então buzinou, mas como ele continuou parado, deu ré e parou ao lado dele para chamar a atenção.

procurador
Crédito: Reprodução/TwitterImagens de câmera de segurança mostraram momento da discussão

Simone relatou ainda que o procurador ficou irritado com a atitude dela e passou a persegui-la, chegando a bater duas vezes na traseira do seu carro.

Ao chegar em frente ao edifício onde mora, Simone contou aos policiais que desceu do carro para ver o estrago. Foi quando o procurador passou a agredi-la verbalmente, chamando de “sapatona e puta”. Ele também teria tentado bater nela, mas ela conseguiu desviar.

Ainda segundo ela, o procurador foi até o carro, pegou uma arma no porta-luvas e começou a correr atrás dela.

Bertoldo chegou a atirar, mas Simone conta que conseguiu se esconder atrás de uma pilastra da garagem e não foi atingida.

Um vídeo gravado por moradores mostra o momento em que o o procurador desce do carro cambaleando e vai em direção à calçada. Em seguida é possível ouvir gritos e um disparo de arma de fogo.

Na versão do procurador de Justiça, registrada no boletim de ocorrência, ele disse que estava em um restaurante na Rua Guaicuí e que, ao sair, foi chamado pela mulher de “idoso e filho da puta”. Foi atrás dela para saber por que foi xingado e, chegando à residência dela, tiveram uma discussão. Disse que não atirou “voluntariamente” contra a mulher e que recebeu um tiro no para-brisa de seu carro.

O procurador Bertoldo Mateus de Oliveira Filho foi autuado em flagrante e solto após pagar fiança. O valor não foi revelado.

Com informações do site BHAZ