Professora pede para mãe ‘dar jeito’ em cabelo de filha

O caso aconteceu na Escola Municipal de Educação Infantil Estrada Turística do Jaraguá, em São Paulo

Por: Redação Comunicar erro
Crédito: Reprodução / TwitterA docente disse que o pedido foi feito para a menina ser aceita pelos colegas

A mãe de uma menina de 4 anos denunciou um caso de racismo de uma professora contra sua filha na Escola Municipal de Educação Infantil Estrada Turística do Jaraguá, em São Paulo. Segundo o relato, Janaína de Oliveira Martins foi buscá-la no colégio e ouviu um pedido da docente para “dar um jeito” no cabelo black da criança.

Ao jornal Extra, a cuidadora contou que sua filha, Gabriela, reclamava que os colegas não queriam brincar com ela e muitas vezes acabava sozinha no intervalo. Mas, quando foi à escola conversar com a professora, recebeu uma solicitação.

A professora perguntou se eu podia dar um jeito no cabelo da minha filha, prender ou fazer tranças, porque as crianças não estavam se adaptando, estavam achando estranho o tipo de cabelo dela. Eu falei que não”, disse. A docente ainda afirmou que alguns colegas estavam chamando Gabriela de feia.

Janaína não admitiu a atitude da funcionária da escola. “Falei para a professora: ‘Qual é o seu papel? Não é o de ensinar? Então por que você não ensina às crianças que preconceito é feio? E que elas têm que brincar com ela do jeito que o cabelo dela é. E não eu ter que trançar para outros gostarem dela, agradando meia dúzia da escola”, declarou.

“Falei que ia procurar a direção da escola e ela falou que isso não ia adiantar, que isso não acontece só na sala de aula. Ela comentou que o cabelo dela é ‘ruim’ e ela alisa. Só que minha filha tem 4 anos, não tem lógica eu alisar o cabelo da minha filha, eu não vou alisar para agradar ninguém. Ela vai vir do jeito que ela é. Eu não vou mexer no couro cabeludo dela porque é sensível e pode machucar. Ela vai vir de cabelo solto, sim”, continuou a mãe.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo informou que “a Diretoria Regional de Educação (DRE) Pirituba abriu um procedimento disciplinar contra a professora envolvida”. “Além disso, está realizando ações pedagógicas com os alunos da sala em que a criança estuda, onde estão sendo abordados temas como o respeito à diversidade”, reitera o comunicado.

Compartilhe:

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …