Promotora de eventos é vítima de racismo após ser chamada de ‘macaca’

Dono de agência de eventos mandou áudio do Whatsapp cheio de ofensas

Por: Redação

Danila Bernardo denunciou um episódio de racismo que sofreu do dono de uma agência de eventos para a qual prestou serviços em São Paulo (SP). Na última quarta-feira, 7, a promotora de eventos usou seu perfil no Facebook para relatar em detalhes o ocorrido.

Em um áudio enviado pelo aplicativo WhatsApp, um homem usa os termos “macaca” e “puta” para se referir a Danila.

danila bernardo
Crédito: Reprodução/FacebookDaniela Bernardo relatou racismo por parte de seu contratante

Segundo a vítima, ela foi contratada pela agência para trabalhar em um grande evento de decoração que durou 60 dias. Após o fim do contrato, a promotora enviou mensagem para o empresário pedindo um comprovante de pagamento.

Racismo: saiba como denunciar e o que fazer em caso de preconceito

“Ele me mandou um comprovante de pagamento e eu perguntei sobre os outros, porque os pagamentos seriam feitos em três vezes. Ele me mandou um primeiro áudio falando que estava no banco, que não daria para mandar no momento, mas que mais tarde mandaria. Foi quando eu recebi o segundo áudio”, iniciou.

Na outra gravação que, segundo ela, foi enviada por engano, constavam as seguintes declarações, enviadas ao “G1”: “Aquela puta daquela Mila… Mila não, Danila. Vai tomar no c*, viu? Não dá para ser racista, não, mas tem hora que tem que chamar de macaca mesmo. Mina chata do cara*. Tô no maior veneno com essa puta dessa macaca do cara*. Agora veio com papo de ‘você precisa somar para saber quanto me pagou’. Eu falei ‘ô querida, você pega todos os comprovantes de depósito que eu fiz para você e soma porque eu não consigo fazer isso agora’”.

“Depois que eu ouvi que entendi que ele tinha mandado em uma lista de transmissão para as pessoas que foram contratadas para o evento. Ele apagou, mas eu consegui ouvir o áudio. Logo depois fui até uma delegacia especializada e abri o boletim de ocorrência”, completou.

Ainda de acordo com a publicação, o empresário não foi localizado para comentar o caso. O caso foi registrado como injúria racial na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no Centro de São Paulo, na última terça-feira, 6.

“Na hora eu senti repulsa. Eu fiquei tão chocada e indignada que não acreditei no que ouvi. É muito triste e muito revoltante e causa um trauma eterno na pessoa que recebe isso. As pessoas falam que racismo não existe, tratam isso como vitimismo, mas não é”, lamentou.

AGORA criei forças para escrever !👊🏾E sempre chega o dia que teremos que lidar com o racismo que não queremos e não…

Posted by Danila Bernardo on Wednesday, August 7, 2019

Compartilhe:

1
9 pontos polêmicos que Sergio Moro se esquivou no Roda Viva
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi o primeiro entrevistado da nova temporada do programa Roda Viva, …
2
‘Noivado’ de Regina Duarte com Bolsonaro divide opiniões
“Nós vamos noivar, vou ficar noiva, vou lá conhecer onde eu vou habitar, com quem que eu vou conviver, quais …
3
A queda: entenda a polêmica que custou o cargo de Roberto Alvim
Após praticamente reproduzir um discurso do ministro nazista Joseph Goebbels, o ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim, protagonizou uma polêmica que …
4
Impunidade de Victor não é caso isolado no Brasil de Bolsonaro
Victor Chavez, cantor sertanejo da extinta dupla Victor e Léo, foi condenado por agredir a esposa grávida de quatro meses …
5
Anarquia da ponte pra lá: a história do punk na periferia de SP
Autor do livro My Way, Valo Velho é história viva da cena anarcopunk de São Paulo. A Catraca Livre foi até …
6
Backer: entenda o caso das cervejas contaminadas
O Ministério da Agricultura suspendeu a venda de cervejas da marcar Backer e determinou que a empresa faça um recall …
7
O que é liberdade de expressão?
O que é liberdade de expressão? Entenda o significado e a importância desse direito tão importante para todos nós neste …
8
Entenda o acordo nuclear que envolve EUA x Irã
Errata: ao contrário do que aparece no vídeo, o nome do especialista entrevistado é Lucas Leite e não Felipe. O …