Racismo: como é crescer na periferia sendo negro

De acordo com o mapa da violência 2019, os negros são os mais afetados pela desigualdade social no Brasil

Por: Brian Alan Parris | Comunicar erro

O Brasil é um país racista? Quando esta pergunta surge em algum debate, geralmente ela não é respondida com facilidade. No entanto, as estatísticas apontam altos índices de desigualdade, e os negros são os mais afetados.

O Atlas da Violência 2019 aponta que as mulheres negras ocupam mais da metade dos balanços sobre violência, o que reflete no assustador número de 66% do total de mortes causadas por homicídio em 2017. Para as mulheres não negras, a taxa foi de 1,7%. Em números gerais, 2017 foi ano mais violento desde 2007, com aproximadamente 13 assassinatos por dia, resultando em um total de 4.936 mulheres mortas.  Lázaro-Ramos-fala-sobre-racismo

Para cada indivíduo não negro morto em 2017, cerca de 2,7 negros foram assassinados, portanto, considerando homens e mulheres, 75,5% das vítimas de homicídios no Brasil eram pessoas negras. Além de todos os casos que chegam ou não até a mídia diariamente, os números mostram que existe uma diferenciação social e racial que precisa ser combatida urgentemente.

O ator Lázaro Ramos concedeu entrevista para a Catraca Livre recentemente e comentou sobre as dificuldades de driblar as barreiras sociais, onde por vezes, só o fato de sobreviver já é motivo de comemoração. “Eu sou preto, nordestino, eu sei o que é habitar esse lugar, sei da quantidade de potência que tem nesse lugar”, conta.

Fruto da periferia de Salvador, o ator acreditou em seus sonhos e fez valer as oportunidades que teve através da arte. Hoje, como um dos símbolos do empoderamento negro e periférico no país, faz questão de passar uma mensagem positiva para quem vem da mesma realidade.

Nascidos para ser gigantes

Luis Cunha e Diego Vinicius são grandes exemplos de pessoas que lidam com o racismo diariamente, mas que encontraram maneiras de vencer o sistema. “É tanta coisa que a gente passa, tantos desafios. Você tem que provar que é bom todo instante”, disse Luis, que é um modelo independente. Nascido e criado na zona leste de São Paulo, ele já enfrentou diversos casos de violência e abuso policial, no entanto, acredita que a união e as “palavras de carinho” trocadas entre os grupos – seja de negros ou não – podem ser a chave para triunfar sobre esse triste e preocupante tema.

Diego também foi criado na zona leste de São Paulo e está iniciando sua carreira como rapper. A música, assim como a arte, é uma ferramenta extremamente positiva de empoderamento, sobretudo o hip hop, criado e popularizado pelos negros.

O jovem fortalece as palavras do amigo Luis e exalta o papel das redes sociais na hora de divulgar histórias de superação. “Quando você faz uma exposição da sua imagem nas redes sociais, que é bem importante, muita gente vai se identificar, vai mandar força e vai se fortalecer ao mesmo tempo. É um grupo, a gente tá unido nisso”, disse o rapper.

Nós da Catraca Livre lutamos pela igualdade racial e social, sendo assim, não temos medo de levantar esse questionamento. Discutir esse tema e contar histórias de pessoas que vivenciam e superam as barreiras impostas pelo racismo e as dificuldades é uma missão que demanda muito cuidado, mas acima de tudo, vontade de tornar a sociedade um lugar melhor. Chega de mortes, chega de dor, chega de preconceito.

Autor: Brian Alan Parris

1 / 8
1
03:46
‘Pretendo beneficiar um filho meu, sim’ diz Bolsonaro sobre embaixada
Em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a nomeação de seu filho, …
2
03:15
Num ato de coragem, MBL pede desculpas publicamente
O jornalista Gilberto Dimenstein e a Catraca Livre já foram diversas vezes vítimas das milícias digitais do MBL com as …
3
03:04
O real motivo do ataque de Bolsonaro ao filme de Bruna Surfistinha
Jair Bolsonaro decidiu atacar o filme realizado por Deborah Secco sobre a ex-prostituta Bruna Surfistinha. Motivo oficial: o filme, usando …
4
02:13
Entenda os desdobramentos do caso Tabata Amaral no PDT
O PDT suspendeu a deputada federal Tabata Amaral e outros sete parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência, …
5
02:03
Incêndio em estúdio de animação em Japão deixa dezenas de mortos
Dezenas de pessoas morreram durante um incêndio criminoso que tomou conta do estúdio de animação da Kyoto Animation, na cidade …
6
02:19
Barragem abandonada corre risco de rompimento no interior de SP
Uma matéria publicada pelo G1 alerta para o risco de rompimento da barragem de água em Iaras, no interior de …
7
02:30
O que significa a gargalhada de Caetano Veloso?
Um vídeo do cantor Caetano Veloso gargalhando está viralizando nas redes sociais. O motivo da piada é a entrevista que …
8
01:51
Site ‘Não me Perturbe’ permite bloquear ligações de telemarketing
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançou o Não me Perturbe, site que permite bloquear ligações de telemarketing. O sistema …