Últimas notícias:

Loading...

Sem fazer prova, Filha de Bolsonaro ingressa em Colégio Militar

Exército confirmou 'solicitação de matrícula em caráter excepcional'

Por: Redação

A filha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Laura Bolsonaro, teve seu ingresso no Colégio Militar de Brasília para o ano letivo de 2022 permitido sem que ela fizesse e fosse aprovada na prova realizada como processo seletivo para a unidade. A informação foi confirmada pelo Exército.

Crédito: Agência Brasil/Wilson DiasSem fazer prova, Filha de Bolsonaro ingressa em Colégio Militar

Em nota, o Exército informou que a decisão foi do comandante da Força, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, que foi indicado ao cargo, justamente, por Bolsonaro. Segundo o Exército, foi aprovada uma “solicitação de matrícula em caráter excepcional”.

O Colégio Militar de Brasília permite ingresso de dependentes de militares em situações específicas, apenas, dentre elas: por transferência de estado, ou designados para missão no exterior, entre outros. Porém, à exceção das situações específicas,  é obrigatório passar na prova que configura o processo seletivo.

Em agosto, Bolsonaro apresentou um pedido para que a filha frequentasse a escola sem fazer a prova.  Na época, ele comentou a intenção com apoiadores. “A minha [filha] deve ir ano que vem para lá [Colégio Militar], a imprensa já tá batendo. Eu tenho direito por lei, até por questão de segurança”, disse o presidente.

De acordo com a nota do Exército, o regulamento “faculta ao Comandante do Exército apreciar casos considerados especiais, ouvido o Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), conforme justificativa apresentada pelo eventual interessado”.
“O DECEx apresentou parecer favorável à solicitação de matrícula. Posteriormente, o caso foi submetido ao Gabinete do Comandante do Exército para análise. Cumpridas as etapas anteriormente descritas, o processo foi levado ao Comandante do Exército, que emitiu despacho decisório deferindo a solicitação de matrícula em caráter excepcional”, diz a nota.

Essa não é a primeira vez que políticos pedem autorização especial para matricular filhos no Colégio Militar de Brasília sem que eles passem pelo processo seletivo. Em 2019, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) conseguiu que seu filho ingressasse na unidade da mesma forma.

Compartilhe: