CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Biel grava vídeo pedindo desculpas à repórter

Por: Redação

Depois da imensa repercussão do assédio à repórter do IG, o cantor Biel grava vídeo pedindo desculpas.

https://www.youtube.com/watch?v=a1JbDvsVQQ0

Patrícia Moraes, editora executiva de comportamento e entretenimento do iG, informa que a repórter que acusou o cantor Biel – entrou licença médica na segunda-feira, 6.
“Ela não tinha deixado de trabalhar, é superprofissional. Mas depois que um programa de televisão vazou os áudios da entrevista dela, sem autorização, ela ficou emocionalmente muito abalada. Aí, resolvemos dar uma licença para ela de tempo indeterminado. Até para que ela fique um pouco distante dos acontecimentos, mais tranquila”, disse ao Ego.

Depois da repercussão, a polícia de São Paulo investiga a acusação de assédio sexual contra o funkeiro MC Biel a uma jornalista.

Na última sexta-feira, dia 3, MC Biel foi denunciado por uma repórter do iG após assediá-la durante uma entrevista. Na transcrição dos áudios exibida nesta terça-feira pelo programa “Cidade Alerta“, da Record, o cantor se complica ainda mais por, de acordo com a reportagem, fazer menção de estuprar a jornalista.

O programa exibiu trechos que vazaram da gravação, como em que Biel diz “menina, se eu te pego eu te quebro no meio”. Na outra parte, cujo áudio não foi mostrado, o jovem teria dito: “Queria que sua entrevista fosse a última do dia. Te levaria para um hotel e te estupraria rapidinho”.

Ontem, o Comitê da Rio-2016 decidiu excluir o funkeiro da lista de condutores da Tocha Olímpica. “Estamos torcendo para que tudo seja resolvido da melhor forma possível para todos. Mas preferimos que os valores olímpicos não sejam vinculados a esse acontecimento. Queremos passar uma imagem de paz. Por isso, MC Biel foi desconvidado”, informou a a assessoria de imprensa do Comitê.

O cantor Biel
O cantor Biel

O assédio foi denunciado por uma repórter de 21 anos do portal iG, que pediu para não ser identificada. De acordo com ela, o caso ocorreu no dia 3 de maio e foi registrado na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo. O diálogo foi gravado em áudio em vídeo e foi entregue à polícia.

Nesta segunda-feira, um jornalista do “Portal da Música” compartilhou um texto em seu perfil no Facebook a respeito do caso de assédio sexual envolvendo Biel e outra repórter. “Não quer fazer (a entrevista) no meu colo?”, teria dito o cantor. Confira o relato na íntegra:

“Sobre todo esse caso do Biel: no mesmo dia e local em que houve a polêmica entrevista pro iG, ele também recebeu o (site) para um bate papo. A minha parceira, que ficou responsável pela entrevista, voltou sem graça, pois antes de dar início à conversa, ele soltou um: ‘não quer fazer no meu colo?’. E minutos depois, no meio de uma pergunta sobre o disco novo: ‘você gosta de churros? Eu tenho um aqui’.

Quando ela trouxe o material coletado e me contou sobre o ocorrido, eu fiquei surpreso, pois há um ano eu mesmo o entrevistei e fui super bem tratado. Isso não quer dizer que ela tenha sido maltratada, mas as palavras dele, que deveriam servir para descontrair, foram extremamente pesadas!

Por motivos óbvios, decidi declinar a pauta e não publicar. Também não comentei a respeito, pelo respeito e carinho que tenho com a assessoria da Warner Music. Mas em meio a todo esse burburinho, fica impossível não se posicionar!
O que vi do Biel nas entrevistas que ele concedeu ao meu site anteriormente, foi um garoto deslumbrado com as conquistas, mas bem humilde com todos ao redor. A todo tempo!

O que me assusta, é a brusca mudança em seu comportamento diante das câmeras em menos de um ano. A incessante tentativa de se posicionar como hétero e pegador. As piadas machistas e sem cabimento com qualquer figura feminina que tentou entrevista-lo. E o orgulho do pai nisso tudo!

Não duvido que ele esteja arrependido com tudo isso. Que deva estar bem perdido com relação ao que fazer. Mas o verdadeiro culpado nisso tudo é realmente ele?

Nas poucas conversas que tive, ele sempre citou o pai como principal referência. O mesmo que, em declaração à imprensa, defendeu as atitudes do filho como brincadeiras de criança. E a assessoria, que acompanhou uma maratona de entrevistas iguais no mesmo dias e não se impôs diante das atitudes?

Não defendo as atitudes dele, de forma alguma, mas lamento, pois sei que tudo isso é reflexo da sua educação. E quantos Biel’s não são formados diariamente em lares ‘tradicionais’, onde a voz do homem prevalece de forma absoluta? Quantos pais não se orgulham de ver o filho pegador, se esquecendo das mulheres em sua família?
Que a lição tenha sido aplicada corretamente, para que atos como esse não se repitam!”.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.