Tuítes apontam defesa de Ludmilla em caso de MC Diguinho

Assessoria de imprensa da cantora deu a sua versão

Por: Marília Barbosa
A cantora Ludmilla

Ludmilla teve seu nome envolvido na polêmica em torno da música “Só Surubinha de Leve”, de MC Diguinho.

Isso porque foram publicadas pelo jornal “Extra” algumas mensagens feitas em defesa da música – que faria apologia ao estupro – em uma conta verificada com o nome da cantora.

A funkeira teria escrito em uma das mensagens a seguinte frase: “Só uma surubinha de leve, surubinha de leve com essas filhas da…”.

Após a repercussão negativa do post, Lud teria rebatido com a mensagem: “Na internet fazendo graça, problematizando frase de música, mas quando toca na balada (risos), na balada não vou nem falar o que acontece. Segue o baile”.

Confira os prints divulgados pela publicação AQUI

Em pouco tempo, os posts teriam sido apagados da suposta página de Ludmilla. Entretanto, procurada pelo Catraca Livre, a assessoria de imprensa da cantora disse que desconhece a existência de tais tuítes.

Já a assessoria de imprensa de MC Diguinho divulgou comunicado oficial na última quarta-feira, 17, por meio do Instagram, se retratando após o lançamento da música “Só Surubinha de Leve”.

“MC Diguinho reconhece o conflito de informações devido toda a repercussão. O mesmo informa que em sua residência moram sua mãe, irmãs e uma sobrinha. E que jamais iria denegrir a honra e moral das mulheres”, dizia parte da nota.

Os representantes do cantor informaram ainda que a música será reformulada e lançada em uma versão mais ‘light’.

Spotify, Deezer e YouTube retiraram de suas plataformas a música. Confira os relatos oficiais no LINK.

A estudante paraibana Yasmin Formiga, 20 anos, foi quem iniciou os protestos contra a música nas redes sociais. “Sua música ajuda para que as raízes da cultura do estupro se estendam. Sua música aumenta a misoginia. Sua música aumenta os dados de feminicídio. Sua música machuca um ser humano”, declarou ela em postagem que viralizou.

Sua música ajuda para que as raízes da cultura do estupro se estendam. Sua música aumenta a misoginia. Sua música…

Posted by Yasmin Formiga on Monday, January 15, 2018

Compartilhe:

Por: Marília Barbosa

Repórter de Tempo Real

1
Bolsonaro deixa o PSL para fundar um novo partido político
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, que vai deixar o Partido Social Liberal (PSL) após quase dois anos …
2
Entenda a crise política na Bolívia em 8 minutos
Após 13 anos no poder, o presidente boliviano Evo Morales renunciou ao cargo no último domingo, 10, em meio a …
3
DPVAT e INSS: os impactos das medidas de Bolsonaro para a população
O presidente Jair Bolsonaro assinou duas medidas provisórias (MPs) que prometem mudar a vida dos brasileiros. O anúncio foi feito …
4
O retrato da violência doméstica no Brasil
Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por …
5
O ambicioso plano de Paulo Guedes para a economia do Brasil
“Transformar o Estado Brasileiro” é o que pretende o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o pacote de ações que …
6
O que acontecerá com Lula e outros presos após a decisão do STF?
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu mudar o entendimento sobre a prisão de condenados em …
7
03:52
No Brasil, 13,5 milhões de pessoas vivem na pobreza extrema
Dados da última edição da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, que analisa a qualidade de vida da população, mostra …
8
03:58
Por que o câncer do prefeito de SP está cada vez mais comum ?
Diagnosticado com um tumor no sistema digestivo, aos 39 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta um …