Últimas notícias:

Loading...

Twitter apaga post de Malafaia que associa vacina da covid a infanticídio

Punição do Twitter ao pastor bolsonarista foi até leve demais, de acordo com as próprias regras da plataforma; entenda

Por: Redação

O Twitter removeu na manhã desta terça-feira, 11, uma série de posts do pastor Silas Malafaia no qual classificava a vacinação infantil contra covid-19 de “infanticídio”. A medida ocorreu após pressão dos internautas que denunciaram a publicação, levando a hastag #DerrubaMalafaia o assunto mais comentado desde a noite de ontem.

Nos 11 posts removidos, Malafaia afirma que “não existiram casos suficientes de covid em crianças que justifiquem uma campanha de imunização”, seguindo a linha negacionista do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Twitter apaga post de Malafaia que associa vacina da covid a infanticídio
Crédito: Reprodução/Twitter Twitter apaga post de Malafaia que associa vacina da covid a infanticídio

No entanto, os dois mostram desconhecimentos de dados do próprio Ministério da Saúde, que aponta o óbito de mais de 30 crianças na faixa etária de 5 a 11 anos pelo novo coronavírus.Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), divulgados no final de dezembro apontam que cerca de 2,5 mil crianças –de zero a 19 anos– já haviam morrido de covid no Brasil até aquela data.

Regras brandas do Twitter

Internautas apontam que a medida do  Twitter contra o pastor Silas Malafaia foi branda. Em suas regras, a plataforma veda não só a divulgação de fake news, como também possui uma política específica voltada para publicações relacionadas à covid-19.

Malafaia Twitter
Crédito: Reprodução/Twitterdo pastor Silas Malafaia no qual classificava a vacinação infantil contra covid-19 de “infanticídio”.

“Você não pode usar os serviços do Twitter para compartilhar informações falsas ou enganosas sobre a covid-19 que possam causar danos”, diz um dos trechos das regras da plataforma aos seus usuários.

Até o momento, Malafaia não se pronunciou sobre remoção dos tuítes, nem fez novas publicações.