Um ano após facada, apoiadores cantam ‘parabéns’ a Bolsonaro

"Há um ano eu nasci em Juiz de Fora", disse o presidente ao encontrar o grupo na saída do Palácio da Alvorada nesta sexta-feira, 6

Por: Redação Comunicar erro
ataque bolsonaro mg
Crédito: Reprodução / Twitter e Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2° BPMAdélio Bispo confessou o ataque contra Bolsonaro

No dia em que completa um ano da facada que sofreu durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi recebido na manhã desta sexta-feira, 6, por um grupo de 40 apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, que cantou “parabéns” em sua homenagem.

O presidente também costuma conversar com jornalistas na saída da Alvarada. Desta vez, no entanto, afirmou que só responderia perguntas sobre o seu “aniversário” ou sobre as comemorações de 7 de setembro, Dia da Independência. “Há um ano eu nasci em Juiz de Fora”, disse o presidente, em referência à cidade onde foi esfaqueado, em Minas Gerais.

“Amanhã (sábado, 7) quero todo mundo de verde e amarelo”, completou sobre as comemorações de 7 de Setembro.

Desde o ataque, provocado por Adélio Bispo de Oliveira, Bolsonaro passou por três cirurgias e permaneceu, no total, 30 dias internado. Uma quarta operação está marcada para o próximo domingo, 8.

Adélio esfaqueou o então candidato à Presidência da República no momento em que era carregado nos ombros de apoiadores em passeata no centro da cidade mineira. Em depoimento à Polícia Federal, o autor do ataque declarou ter agido sozinho após ouvir um “chamado de Deus”.

Preso em flagrante no dia do ocorrido, o agressor confessou o crime. O juiz responsável pelo caso informou que ele tem doença mental e é inimputável. Então, a prisão foi convertida em internação por tempo indeterminado. O agressor deve permanecer num presídio de Campo Grande (MS).

Cirurgias

A facada atingiu o intestino grosso de Bolsonaro, além de causar três lesões no intestino delgado. O ataque também atingiu uma veia do abdômen. Foram necessárias três cirurgias na região abdominal até o momento, e uma quarta será realizada neste domingo, 8.

O próximo procedimento está marcado para ocorrer no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. Será retirada uma hérnia no lado direito da parede abdominal do presidente, perto da cicatriz. O procedimento é considerado de médio porte e ele poderá ficar afastado das funções do cargo por dez dias.

Compartilhe:

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …