Vídeo mostra filho de ex-prefeito espancando ex-namorada em Goiás

Victor Junqueira não aceitava o fim do relacionamento com Luciana Sinzimbra

Por: Redação | Comunicar erro

Tapas, soco, tentativa de enforcamento. A série de agressões pesadas faz parte de um vídeo que viralizou nas redes sociais e mostra a reação criminosa do piloto Victor Junqueira, filho do ex-prefeito de Anápolis (GO), sobre a ex-namorada, Luciana Sinzimbra, que é advogada.

Crédito: Reprodução/YouTubeTrecho de vídeo de agressão

A gravação foi feita por ela, com uma câmera escondida, e o motivo alegado para a série de agressões seria o fim do relacionamento, que Victor não aceitava.

No vídeo, o agressor discute com Luciana, a chama de “fingida” e diz que ela o enganou “esse tempo todo”. Ela pede para ele parar de bater: “Você vai me matar desse jeito”, mas não é ouvida.

A advogada registrou um B.O. (boletim de ocorrência), e o caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

O piloto apagou seus perfis em redes sociais. Luciana disse, em um post, que não autorizou o vazamento nem o compartilhamento do vídeo e que “a pessoa que teve acesso a esses vídeos foi sem minha autorização e divulgou sem medir as consequências”. “As medidas cabidas contra o agressor já foram feitas e ele irá pagar pelo o que fez”, afirmou.

Como denunciar violência doméstica

Canal para denúncias de violência contra a mulher, o Ligue 180 recebeu 72.839 queixas apenas no primeiro semestre deste ano, segundo dados divulgados pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH). O balanço engloba violência psicológica, cárcere privado, homicídio e outros crimes.

A violência física foi o crime mais registrado no primeiro semestre deste ano, com 34 mil casos, seguida da violência psicológica, com 24.378, e da violência sexual, correspondendo a 5.978 casos.

Para denunciar casos de violência doméstica, basta ligar gratuitamente para o número 180, canal disponível no Brasil e em mais 16 países que, além de receber as denúncias, esclarece dúvidas sobre os diferentes tipos de violência aos quais as mulheres estão sujeitas.

As manifestações também são recebidas por e-mail, no endereço ligue180@spm.gov.br. A central funciona 24 horas todos os dias, incluindo feriados e finais de semana. No total, em 2017, o Ligue 180 recebeu 156,8 mil notificações.

Compartilhe:

1 / 8
1
11:47
Não é Não: tatuagens contra o assédio no Carnaval
Luka Campos, idealizadora da campanha Não é Não, foi a convidada pelo programa Entrevista por Catraca Livre desta semana para …
2
01:40
Desvio em fundos de incentivo para mulheres
O Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral determinaram que 30% dos fundos públicos de financiamiento de campanhas sejam destinados …
3
15:17
Sai Jean Wyllys, entra David Miranda
David Miranda, substituto de Jean Wyllys como deputado federal, é o convidado de estreia do programa Entrevista por Catraca Livre. …
4
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. …
5
01:27
Rosa para meninas e azul para meninos?
Ao longo da história muita coisa mudou, inclusive a forma como meninos e meninas eram vestidos. No século XVIII, por …
6
01:38
O que é e o que faz o COAF?
O Conselho de Controle de Atividades Financeiras é um órgão de inteligência do governo federal, criado em 1998, para combater …
7
01:51
Brumadinho e a situação das barragens de rejeito no Brasil
De acordo com informações da Agência Nacional de Água (ANA), existem mais de 24 mil barragens no Brasil. Desse total, …
8
01:37
Saiba o que muda com o novo decreto de posse de armas
Conforme prometido durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou na manhã desta terça-feira, 15, o decreto que flexibiliza a …