Últimas notícias:

Loading...

Vídeo mostra momento em que menino é atropelado por trem do Metrô

É possível ver o desespero da família de Luan Silva e o momento em que ele entra no túnel

Por: Redação

Vídeos do Metrô-SP divulgados, nesta segunda-feira, 11, mostram o momento que o menino Luan Silva Oliveira, de 3 anos, sai do trem e segue andando pelos trilhos até ser atropelado, na estação Santa Cruz, na linha 1-Azul. A tragédia aconteceu em 23 de dezembro de 2018.

Os vídeos, o laudo do Instituto de Criminalística (IC) da Superintendência da Polícia Técnico-Científica, e a causa da morte da criança foram entregues à Polícia Civil e divulgados à imprensa pelo advogado da família de Luan, Ariel de Castro Alves.

As imagens mostram que a criança estava sentada no colo da mãe, sai inesperadamente do vagão e a mãe tenta resgatá-la, mas as portas do trem se fecham e ela não consegue segurar a criança. O vídeo mostra ainda o momento que a criança entra no túnel e aparece nos trilhos, aparentemente, tentando sair do local, quando é atropelado pelo trem.

Segundo Ariel, o metrô foi informado por uma mensagem de celular enviada por um passageiro às 11h07 de que havia uma criança perdida na estação Santa Cruz. “Os operadores de trens foram comunicados somente às 11h45 e os trens foram parar às 12h32 quando um operador avistou o corpo do menino no trilho”, diz. O advogado disse não saber quantas vezes o corpo do menino foi atingido pelas composições, que trafegavam de quatro em quatro minutos naquela manhã.

Crédito: Reprodução SSPImagem de laudo mostra criança caída nos trilhos do Metrô de SP

O laudo demonstra que no acesso ao túnel do Metrô, por onde Luan entrou, há um pequeno portão sem travamento no qual bastaria “uma leve pressão para passar pelo local”, segundo o advogado.  “Podemos concluir que o Metrô de São Paulo é um local de risco para crianças”, afirmou.

Crédito: Reprodução SSPImagem de laudo mostra sangue nos trilhos da malha

Para o advogado, as cenas e relatórios isentam a mãe do garoto, Linéia Oliveira Silva, de qualquer responsabilidade pela saída de Luan do trem e, consequentemente, na sua morte. “Ela fez o que estava ao alcance dela e não tem culpa pela tragédia que ocorreu com seu filho”, salientou. As imagens também confirmam o depoimento de Linéia na Delegacia do Metrô [Delpom] no início do ano.

Veja o vídeo na reportagem do jornal “Folha de S.Paulo”.

Compartilhe:

Tags:#Metrô