CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Violoncelista ameaçada de perder bolsa comove João Carlos Martins

Por: Redação

O maestro João Carlos Martins entrou na campanha para evitar que a violoncelista Kely Conceição, moradora de uma favela no Rio,  perca a bolsa que ganhou para uma das melhores escolas de música do mundo – a Berklee, em Boston ( EUA). Ela ganhou a bolsa em uma disputa internacional, mas não tem como pagar um quarto e comida nos Estados Unidos.  O prazo para conseguir o dinheiro se encerra em agosto.

Ela foi convidada a tocar com a orquestra de João Carlos Martins no próximo dia 10, às 12 horas, no Theatro Municipal de São Paulo, acompanhada de Marcelo Bratke, um dos melhores pianistas brasileiros ( no vídeo, Bratke toca com Kely). Quando ele viu um vídeo de Kely tocando, convidou-a imediatamente uma a apresentação do Theatro Municipal. “Não podemos desperdiçar esse talento”, afirma João Carlos Martins.

Campanha pela bolsa de Kely Conceição

Kely Conceição, violoncelista de favela do Rio ameaçada de perder bolsa nos Estados Unidos, é convidada a tocar na orquestra de João Carlos Martins para mobilizar recursos. Ela será acompanhada, no próximo dia 10, no Theatro Municipal de São Paulo, por um dos melhores pianistas brasileiros, reconhecido mundialmente: Marcelo Bratke ( no video com Kely).Para o Catraca Livre, Kely é um exemplo de dedicação que merece ser apoiado.

Posted by Catraca Livre on Wednesday, May 30, 2018

Um dos responsáveis pela escolha de Kely, Gilson Schachnik, professor de piano de Berklee, não se conformou com a possibilidade de a jovem perder essa bolsa e começou uma vaquinha, agora apoiada pelo Catraca Livre.  “Ela é um talento extraordinária. É dificílimo ganhar essa bolsa, disputada por jovens músicos em todo o mundo”, conta Gilson.

A vaquinha já ganhou a adesão de três músicos brasileiros, ex-alunos da Berklee para levantar recursos destinados à complementação da bolsa: o maestro Nelson Ayres e o violinista Ricardo Herz e o violinista Muari Vieira. Acompanhados da cantora Mônica Salmaso, Os dois vão fazer um show no dia 14 no ReciproCidade  – a sede do programa do Catraca Livre de estímulo à criatividade com impacto social. É o projeto Fator Talento – uma parceria do Catraca com o Banco Fator para ajudar novos talentos.

Quem quiser ajudar com qualquer quantia, pode depositar em nome de Kely Cristina da Conceição Pinheiro, no Bradesco, no agência 6566, conta 0003655-2, CPF 162812527-64

Como retribuição pela ajuda, Kely se compromete, na volta ao Brasil, a dar aulas gratuitas de música em sua comunidade. A prestação de contas será feita ao professor Gilson em Boston.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.