CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Virgem Maria nua e com órgão masculino causa polêmica no Rio

Deputados pediram à prefeitura que retirem a obra em exposição no Centro Cultural Hélio Oiticica

Por: Redação

Uma ilustração da Virgem Maria com os seios à mostra e com órgão masculino, com a inscrição “Deus acima de tudo, gozando acima de todos”, está causando polêmica no Rio de Janeiro.

Dois deputados estaduais pediram explicações à prefeitura e ordenaram a retirada obra da exposição “Cine Desejo,”, em cartaz no Centro Cultural Hélio Oiticica. As informações são do jornal O Globo.

Crédito: DivulgaçãoA imagem da Virgem Maria tem ainda a inscrição “Deus acima de tudo, gozando acima de todos”

Nesta quinta-feira, 20, o deputado Capitão Paulo Teixeira (Republicanos) engrossou o coro do também parlamentar Márcio Gualberto (PSL), ligado à igreja católica.

“O espaço, da Secretaria Municipal de Cultura do Município, dedicado à diversidade da produção artística contemporânea, exibe um absurdo escárnio da fé cristã. Um ultraje aos símbolos religiosos e até mesmo a valores caros ao Presidente da República. Isso é liberdade de expressão? Vou pedir explicações aos responsáveis pelo espaço e à Prefeitura do Rio de Janeiro”, escreveu o deputado Márcio Gualberto numa rede social, acompanhado de um vídeo onde ele visita a peça na exposição.

Já o deputado Capitão Paulo Teixeira afirmou que “não se trata de censura, já que lei não permite censura. Mas também não permite que se cometa vilipêndio ao sentimento religioso, seja qual for a crença: católico, espírita, evangélico”.

O Centro Cultural Hélio Oiticica informou que uma equipe da secretaria municipal de Cultura esteve no espaço e pediu que a classificação, que era de 10 anos, fosse mudada para 16 anos. As peças ainda estão na exposição

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.