Publicidade

Entreter

6 coisas surpreendentes (sem ser de comer) para fazer com batatas

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Batatas podem ser úteis para tarefas do lar

Batatas fritas, batatas cozidas, mas a batata é muito mais que isso. Além de ser um delicioso ingrediente para o paladar, a batata pode ser usada nos cuidados domésticos. Remover cola das mãos, limpar calçados, polir talheres, são alguns exemplos práticos do que ela pode fazer.

Você pode utilizar a batata em pedaços in natura ou a água de seu cozimento. Confira na galeria seis usos diferentes e faça o teste:

1. Remover cola das mãos
Para retirar resíduos de cola que ficam nas mãos, corte uma rodela de batata e passe pela região antes da lavagem.

2. Limpeza de calçado
É possível limpar sapatos impermeáveis e com solados de borracha com rodelas de batatas cruas. Friccione o vegetal nos calçados e depois passe um pano úmido ou escovinha para finalizar.

3. Polir talheres
A água que resta após o cozimento de batatas é ótima para dar brilho aos talheres. Deixe os itens de molho por uma hora e, depois, lave como de costume.

[leiamais dir tit=”leia também”] Dicas para tirar mancha de molho de potes plásticos

Confira 11 dicas infalíveis na hora de limpar a casa [/leiamais] 4. Fixar plantas
Use rodelas de batata para fixar plantas no vaso. O produto é natural e biodegradável.

5. Compressas
Fatias de batatas cruas, frias ou quentes, envoltas em um pano macio podem substituir compressas ou bolsas de água em momentos de urgência.

6. Eliminar ferrugem
Esfregar rodelas cruas de batatas em ferramentas enferrujadas ajuda a eliminar a oxidação e resgatar as peças.

E aí, testou algum dos itens? Deu certo?

Com informações do site Bolsa de Mulher.

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade