Tecnologia pode ajudar a saúde pública no Brasil

Por: Redação | Comunicar erro

A saúde pública no Brasil vive uma crise. Hospitais lotados, falta de estrutura, espera de semanas à meses para marcar exames e procedimentos básicos. Recentemente, o Governo Federal adotou uma série de medidas na educação e no SUS para tentar reverter o cenário.

Um ponto deixou de ser explorado pelo poder público, mas pode ajudar a saúde no país. Trata-se da telemedicina, um conjunto de tecnologias e aplicações que possibilitam a medicina à distância.

Divulgação
Crédito: Siemens AGTelemedicina combina o uso de tecnologia e medicina tradicional

A telemedicina apresenta uma série de vantagens na sua aplicação e também possui enorme potencial. Mas a sua principal utilização atualmente é a assistência primária para pequenas comunidades em localizações distantes, um dos principais problemas que o Governo Federal vem enfrentando, ao não conseguir contratar médicos para trabalhar em pequenos municípios.

Essas regiões são consideradas de maior risco devido à falta de profissionais, recursos e infraestrutura. Um dos principais pontos é que a telemedicina, combinada com práticas locais, pode ajudar essas comunidades que vivem distantes dos principais centros urbanos.

Vale lembrar que a telemedicina não é apresenta uma nova modalidade na medicina, mas um método de atendimento para casos específicos.

Experiências

No Brasil, já existem projetos de telemedicina. Pesquisadores da USP, após criarem um aparelho auditivo de baixo custo, perceberam que ele poderia ser regulado e monitorado por internet. Leia matéria completa. 

Também existe um programa do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) que ajuda pacientes diabéticos com controle da doença e acompanhamento médico a distância. Matéria aqui. 

Outros projetos de telemedicina no país, são o Pólo de telemedicina da Amazônia, da Universidade do Estado do Amazonas – UEA, o Laboratório de Telemedicina da UFSC, e o Núcleo de Telessaúde de Minas Gerais. Para mais informações sobre telemedicina no Brasil, acesse o Portal da Rede Universitária de Telemedicina. 

Proibição

Por outro lado, o Conselho Federal de Medicina proibiu as consultas médicas por telefone e internet para evitar que médicos ofereçam serviços exclusivamente à distância. Segundo a CFM, a consulta física não pode ser substituída.

Índia

Por ter uma enorme população, boa parte vivendo em aldeias (mais de 70%) e uma precária estrutura de saúde pública, o país teve que adotar uma série de medidas para utilizar a telemedicina como saída para esse problema. Ciente do problema, o governo indiano começou, em 2005,  um programa de saúde pública que inclui a telemedicina como resolução para resolver o problema da saúde em ambientes rurais.

O programa incluí troca de informação entre médicos, opinião de mais de um médico e especialistas, operações especiais para desastres, controle de doenças específicas e epidemias, educação médica contínua  e até “visitas” virtuais. Veja um exemplo de programa de telemedicina da Índia.

Compartilhe:

Tags: #Pacheco
1 / 8
1
01:03
Os 10 jardins mais lindos do mundo
A equipe do Mestres da Criatividade separou a uma lista dos dez mais bonitos jardins do planeta. Lugares ótimos para …
2
02:11
Conheça a história do Museu Guggenheim em Nova Iorque
O jornalista Gilberto Dimenstein visitou o museu Guggenenheim em Nova Iorque e nos conta sobre a história desse lugar maravilhoso. Este …
3
02:20
Avô dança com neto na véspera de cirurgia
O pequeno garoto coreano Kyu San Juan descobriu que teria que se submeter a uma delicada cirurgia no cérebro. A …
4
01:51
Gari defende TCC vestido com uniforme de trabalho
O gari Ednilson de Pontes Silva, de 31 anos, defendeu seu trabalho de conclusão do curso de licenciatura em história …
5
01:20
Cientistas conseguem transformar sangue tipo A em tipo O
Um grupo de cientistas da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, conseguiram transformar sangue do tipo A em doador universal. O …
6
01:26
Alunos criam filtro que transforma água da chuva em potável
A Amazônia tem mais de 10 milhões de pessoas sem acesso à água. Com objetivo de levar água para toda …
7
04:10
Chicago, a cidade da arquitetura
O jornalista Gilberto Dimenstein foi para Chicago e mostra os pontos turísticos mais famosos na cidade mais arquitetônica dos EUA. Veja …
8
01:35
Jovem consegue entrevistas de emprego após pedir ajuda em semáforo
No cruzamento de duas das mais importantes avenidas de Uberlândia (MG), a estudante Fernanda Carolina Alves Cabral, de 20 anos, …