Entreter

Ensaio inspirador ‘remove’ tatuagens de ex-membros de gangues

Fotógrafo britânico Steven Burton gastou mais de 400 horas no photoshop para alcançar o resultado da série de retratos

Por: Redação | Comunicar erro

Um britânico realizou uma série de retratos emocionais, que conta a história de 27 pessoas que já tiveram ligação com o mundo do crime, mas que hoje são ex-membros de gangues tentando recuperar sua vida e sua autoestima.

Marcados por tatuagens em diversas partes do copo que fazem referência a este passado obscuro, estas pessoas tiveram todas estas tattoos removidas pelo fotógrafo Steven Burton para o ensaio batizado de “Skin Deep“. Burton gastou mais de 400 horas no photoshop para alcançar o resultado repleto de significado e muito inspirador.

David Williams
David Williams
Dennis Zamdran
Dennis Zamdran
Mario Lundes
Mario Lundes
Marcus Luna
Marcus Luna

Segundo o britânico, um dos fotografados, Marcus Luna, era uma das pessoas que mais tinha tatuagens pelo corpo e que ao ver seu retrato sem nenhuma marca começou simplesmente a rir, para em instantes entrar em silêncio e ficar com os olhos cheios de lágrimas. “Foi aí que eu percebi o quão profunda era essa história”, explica Burton.

O próximo passo do britânico será transformar o projeto, realizado em parceria com a Homeboy Industries (instituição que ajuda a recuperar jovens em risco social, ex-membros de gangues e recém saídos do encarceramento), em um livro no qual conta a história dos tatuados e suas fotos alteradas digitalmente.

Para alcançar o objetivo, ele organizou uma campanha de financiamento coletivo para custear o lançamento do livro. Os interessados em ajudar o projeto podem fazer doações até o dia 12 de novembro.

Steven Burton
Detalhe do livro “Skin Deep”, de Steven Burton

Compartilhe: