CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Bolsonaro proíbe EBC de usar termos ‘ditadura militar’ e ‘golpe’

Por: Gilberto Dimenstein

Desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu à Presidência, a EBC (Empresa Brasileira de Comunicação)  tem se referido à ditadura militar como “regime militar” e até “período militar”. Nada sobre “ditadura militar” ou “golpe”.

À revista “Época”, funcionários da empresa pública de comunicação –responsável pela Agência Brasil, TV Brasil e Rádio Naciona– relatam que tiveram textos modificados antes de serem publicados.

Bolsonora EBC
Crédito: Divulgação/EBCNesta quarta-feira Bolsonaro nomeou um militar para comando da EBC

“Meu chefe falou: ‘Temos que dar o texto que a diretoria de Jornalismo aprovou”, afirma uma servidora de uma TV da empresa sobre uma reportagem em que Bolsonaro comentava a ordem de comemorar o aniversário do golpe de 1964. No texto, foi usado o termo “regime militar”.

Sob anonimato, “repórteres que cobriram manifestações contra o aniversário do golpe também afirmam que tiveram o material modificado pela chefia da empresa, o que é incomum”.

Desde a polêmica sobre a ordem de Bolsonaro para os quartéis comemorarem o 31 de março de 1964, a Agência Brasil, segundo a “Época”, não usou nenhuma vez “ditadura” ou “golpe” no texto direto dos repórteres, isto é, fora de fala de terceiros.

Nesta quarta-feira (10), Bolsonaro nomeou o coronel do Exército Roni Baksys Pinto para de cargo de diretor-geral da EBC.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.