Com R$ 157 mil, Marco Feliciano teria todos seus dentes de ouro

O deputado solicitou reembolso de R$ 157 mil à Câmara para cobrir gastos de um tratamento odontológico

Um adulto tem 32 dentes.

Isso levando em conta que nenhum inciso (aquele dente que fica por último) não foi arrancado –o que é raro num adulto.

Mas vamos deixar assim: suponhamos que o deputado-pastor Marco Feliciano tenha todos os seus dentes.

E se ele quisesse ter todos os dentes –isso mesmo, todos– de ouro.

Crédito: Reprodução / Redes sociaisO deputado federal Pastor Marco Feliciano gastou R$ 157 mil com tratamento dentário

Para colocar um dente de ouro (totalmente de ouro) o custo médio, segundo informações que colhi em diversas tabelas da internet, é de R$ 5 mil.

Como Feliciano gastou R$ 157 mil do dinheiro público em tratamento dentário numa clínica do interior do Goiás, como ele mesmo declara, teríamos o seguinte: o deputado poderia ter 100% de seus dentes de ouro.

Vejam bem. Não estou falando coberto de ouro.

Mas totalmente de ouro.

Apenas essa conta mostra que o deputado vai ter muita dor por causa dos seus dentes.

Simples entender. A partir de hoje, a imprensa brasileira vai ouvir especialistas e, mais importante, investigar a tal clínica no interior de Goiás.

Vamos descobrir que o deputado provavelmente gastou num único tratamento mais do que qualquer brasileiro.

Se não foi o campeão, está entre os campeões.

Com uma diferença: Feliciano foi bancado com dinheiro público, o que o coloca numa categoria especial.

Pela minha experiência, posso dizer que muitos dos projetos do deputado estão com um canal inflamado e com a raiz quebrada.

Feliciano já se apresentava como candidato a vice numa eventual futura chapa de Bolsonaro.

É líder da bancada evangélica com um discurso moralista.

Vai ter de ficar com a boca fechada para falar em moral apesar de seus lindos dentes.

Cometeu um absurdo que é entendido por qualquer brasileiro obrigado a fazer um tratamento – e, muitas vezes, espera meses por um atendimento público.

Compartilhe: