Dimenstein: a maior loucura de Bolsonaro vai custar muitas vidas

Por: Redação

Esta batalha do presidente Jair Bolsonaro é motivo para um processo por homicídio culposo — sem intenção de matar.

Todos sabemos — e está provado em inúmeros estudos em vários países — que os radares reduzem acidentes.

Mas, para bajular sua base eleitoral entre caminhoneiros, ele resolveu fazer uma guerra aos radares.

Veja o que ele disse nesta quinta-feira, 23:

“Estou agora conversando com o Sérgio Moro que a PRF [Polícia Rodoviária Federal] está a comando dele. Nós queremos acabar com os radares móveis, que é uma armadilha [sic] para pegar os motoristas”, disse Bolsonaro.

Em março, ele anulou o pedido de renovação de 8.000 novos aparelhos. A ordem é não renovar mais nenhum dispositivo.

A juíza federal Diana Wanderlei proibiu o governo de tirar os radares das estradas federais.

Compartilhe: