Dimenstein: perdi totalmente respeito pelo jornalista Augusto Nunes

Augusto Nunes se meteu onde não deveria se meter: na vida familiar de Glenn Greenwald

Por: Gilberto Dimenstein

Todas as vezes que encontrei Augusto Nunes foram momentos agradáveis e respeitosos.

Nunca brigamos, apesar das discordâncias de opiniões.

Não tenho pessoalmente nenhum problema com ele.

Pelo contrário.

Mas lamento dizer que ele não merece mais meu respeito – e suponho que de nenhum jornalista sério.

Ele se meteu onde não deveria se meter: na vida familiar de Glenn Greenwald, responsável pelo vazamento dos diálogos de Sérgio Moro e dos procuradores.

Augusto Nunes pediu a intervenção do juizado de menores.

Isso porque, segundo ele, os filhos estariam abandonados.

Augusto perguntou quem cuida dos filhos do casal. Isso porque “Glenn passa o dia dando chilique no Twitter” e David atua em Brasília como deputado.

Pergunto: existe algum sinal de que os filhos do casal estejam sendo vítimas de descaso?
Apenas um?

Ou seja, todos os casais que trabalham fora também deveriam ser investigados pelo juizado?

E os pais que simplesmente somem?

É muito sujo se levantar, desse jeito e em público, uma suspeita de irresponsabilidade de paternidade.

As fotos que vejo de Gleen e Davi sobre seus filhos mostram exatamente o contrário.

Não só fotos: testemunhos de pessoas próximas.

Isso é jogo baixo: foge até das normas dos mafiosos de preservar os filhos dos inimigos.

Ele pode criticar quanto quiser Glenn e Davi Miranda.

Mas deveria deixar os filhos de fora.

Até porque, como sabemos, Augusto tem telhando de vidro em sua vida pessoal.

Compartilhe:

Por: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.