Época: 1º deputado cego eleito no Brasil quer ser presidente

Por: Gilberto Dimenstein

A edição desta semana da revista “Época” traz um perfil de Felipe Rigoni, 27 anos, o primeiro deputado cego eleito para a Câmara.

Capixaba, formado em engenharia de produção em universidade pública e com mestrado em Oxford, na Inglaterra, Rigoni silenciou, ao lado da deputada Tábata Amaral (PDT-SP), o ex-ministro da Educação Vélez Rodriguez ao cobrá-lo por propostas concretas na pasta.

Felipe Rigoni
Crédito: Alexsandro Loyola/Agência CâmaraNo primeiro discurso, o deputado Felipe Rigoni foi ouvido e depois aplaudido pelos colegas

Rogoni também recebeu aplausos dos colegas, da direita à esquerda, ao se apresentar no Plenário da Câmara.

Segundo a reportagem, “em três meses de legislatura, Rigoni já se destaca na Câmara, onde defende que o desenvolvimento de políticas públicas seja pautado com base em evidências científicas, estudos e o diálogo entre deputados de todos os espectros políticos”.

Sobre o governo Bolsonaro, o parlamentar diz que “a briga ideológica está atrapalhando”. “A cada dia vemos Olavo ou os filhos do presidente fazem comentários que só atrapalham”, diz o deputado, que pretende ser um “excelente deputado” e sonha, no futuro, ser presidente da República.

Compartilhe: