Últimas notícias:

Loading...

Folha sugere ligação de filho de Bolsonaro com laranjas cariocas

Já sabemos como era flexível a relação de Flávio Bolsonaro com seus assessores na Assembleia Legislativa do Rio.

Alguns funcionários eram fantasmas – não apareciam para trabalhar.

Sem falar das contas suspeitas sobre o ex-motorista Fabrício Queiroz.

A Folha joga hoje mais uma bomba em Flávio Bolsonaro e seus assessores – e, agora, sugerindo envolvimento no laranjal do PSL.

Motivo da suspeita: os candidatos apenas receberam dinheiro no final da campanha – como ocorreu em Minas e Pernambuco – e tiveram votações inexpressivas.

O jornal descobriu que dinheiro público – fundo eleitoral – entregue a candidatos do PSL no Rio acabou em empresa de ex-assessores do agora senador.

Uma das beneficiadas é a contadora Alessandra Ferreira de Oliveira, dona da empresa a empresa Ale Solução e Eventos.
A empresa recebeu R$ 55,3 mil de de 42 candidatos do PSL no Rio.

Trecho da reportagem

Na maioria dos casos, a verba repassada às pessoas ligadas ao gabinete de Flávio veio do diretório nacional da sigla.

No período em que cuidava das contas das candidatas, Alessandra estava lotada no gabinete da liderança do PSL na Alerj, à época exercida por Flávio. O cargo lhe garantiu um salário bruto de R$ 6.490,35 entre maio do ano passado e o último dia 12, quando foi exonerada.

De junho a outubro, quando faturou R$ 55,3 mil nas eleições, a contadora recebeu R$ 30 mil líquidos no cargo da Alerj.

Das 33 candidatas que contrataram Alessandra, 26 tiveram menos de 2.000 votos. Mais da metade dos R$ 2.857,14 enviados a essas candidatas pelo partido tiveram um mesmo destino: R$ 750 para a empresa da contadora e igual valor para um escritório de advocacia.

A empresa Ale Solução e Eventos, de Alessandra, contou inclusive com a candidatura-tampão de duas parentes de Valdenice. A irmã e a nora de Val, como a tesoureira é conhecida, registraram candidatura só em setembro, em substituição a duas mulheres que desistiram da disputa. Elas tiveram as candidaturas indeferidas, mas nem recorreram da decisão. No curto espaço de tempo, realizaram as transferências para a empresa indicada.

Compartilhe:

Tags: #Corrupção