Joice Hasselmann não tem moral para falar em Fake News. Sou a prova

Em depoimento à CPI das Fake News, Joice Hasselmann acusou os filhos do presidente Bolsonaro de comandarem uma rede de ataques virtuais

Por: Gilberto Dimenstein

A deputada Joice Hasselmann virou a principal acusadora do esquema de Fake News das milícias de Bolsonaro.

São acusações bem-vindas para mostrar esse esquema clandestino, do qual, aliás, participou.

Daí a imaginar que ela é paladina da verdade vai uma longa distância.

Crédito: Reprodução/TVCâmaraEm depoimento à CPI das Fake News, Joice Hasselmann acusou os filhos do presidente Bolsonaro de comandarem uma rede de ataques virtuais

Nos tempos em que se  dizia a “Bolsonaro de saias” e o chamava de “mito”, ela fez um post, em meio a xingamentos como “verme”,  “velho nojento”, “vagabundo”. dizendo que eu era um ativista comunista.

Desafiei-a a provar com um indício, apenas um, que eu seria um ativista comunista –afinal, rejeito qualquer sistema autoritário.

Não mostrou. Nem se retratou.

Esperei, esperei, esperei.

Nada: o que é uma vergonha para quem se diz jornalista . Na categoria, aliás, ela é conhecida pela falta de ética: plagiou matérias, foi expulsa do sindicato, usou indevidamente a marca Veja.

Não tive alternativa: estou apelando para a Justiça.

Repito: ótimo que ela denuncie a família Bolsonaro e suas famílias, o Brasil agradece.

Mas não caia na lorota de que ela está limpa.

Sou a prova.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Por: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.