Economistas recomendam guardar dinheiro para enfrentar crise

Por: Catraca Livre
© STEEX/istock
Guardar dinheiro na crise

Com o aumento do desemprego e da inflação, a reserva de dinheiro para emergências é recomendada para enfrentar o momento atual de crise na economia e assim, fugir da inadimplência.

Muitas pessoas têm o costume de comprometer toda a renda com parcelamento de compras. Quando vem o desemprego ou algum imprevisto, não tem para onde correr. Portanto, é preciso pensar em fazer uma reserva financeira para emergências como essas.

Para fazer reserva é preciso fazer cortes no orçamento familiar, como por exemplo, reduzir a frequência em restaurantes ou fazer compras à vista quando tiver descontos.

Outro passo para evitar a inadimplência é trocar dívidas mais caras por mais baratas, como tomar crédito consignado para pagar o cartão de crédito, pesquisando as taxas de juros mais adequadas ou fazer a portabilidade de crédito, ou seja, levar o empréstimo de um banco para outro que ofereça taxas menores.

Para quem já caiu na lista dos inadimplentes, a solução, segundo orientação de economistas, é renegociar a dívida, começando pelas mais caras. Para os que estão adimplentes, melhor guardar um dinheirinho até a crise econômica brasileira melhorar.

Quer saber mais? Acesse Revista Exame

Compartilhe: