Últimas notícias:

Loading...

Estudo revela perfil dos brasileiros com mais risco de sofrer fraude

Por: Redação

Um estudo realizado pela Serasa Experian mostra o perfil dos brasileiros com maior propensão a sofrer tentativa de fraude conhecida como roubo de identidade, em que dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou mesmo obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos. De acordo com a pesquisa, os homens com idade entre 25 e 59 anos, renda de até dois salários mínimos (classe D) e moradores da região Sudeste do país são o principal alvo dos fraudadores.

Do total de alertas de tentativas de fraude emitidos pela Serasa Experian no período do estudo, 68% foram voltadas para pessoas do sexo masculino, enquanto 32% tiveram como foco as mulheres. “Muitas dessas tentativas de fraudes são cometidas por homens presencialmente, por isso os fraudadores preferem utilizar documentos de pessoas do sexo masculino”, explica Marcelo Kekligian, presidente da unidade de negócios de Decision Analytics da Serasa Experian.

A região Centro Oeste foi a que apresentou o maior índice de ataques voltados a homens: 71,4% do total. O levantamento mostrou, também, que 35,1% das tentativas de fraude tiveram como alvo indivíduos da classe D, seguidos pela classe C (de dois a cinco salários mínimos), com 21%, e a classe A, com renda acima de 10 salários mínimos, que sofreu 18,1% do total. A classe E é a menos atingida (9%). “As pessoas da classe D estão na mira dos fraudadores pois têm tido mais acesso ao crédito, mas ainda são novatos. Além disso, os indivíduos das classes A e B estão cada vez mais cuidadosos com seus documentos”, afirma Kekligian.

A faixa etária entre 25 e 59 anos representou mais da metade dos registros, seguida pelas pessoas com 60 anos ou mais (idosos), que sofreram 36,5% das tentativas de fraude na divisão por idade. “A predominância dessa idade entre as vítimas se justifica por se tratar população que é mais ativa em concessão de crédito”, explica Kekligian. Entre as regiões do Brasil, o Sudeste aparece como principal alvo, com 48,1% do total de tentativas de fraude, seguido por Sul (19,2%) e Nordeste (16%).

A pesquisa levou em conta uma amostra de 2 milhões de consultas a crédito realizadas entre janeiro e junho deste ano. Clique aqui e tenha acesso ao estudo completo: www.serasaexperian.com.br/prevencaoafraude

Compartilhe:

?>