Jovem fica milionário ajudando colegas da faculdade

Por: Silvia Melo

O sul-coreano Simon Lee sempre teve muita facilidade em aprender idiomas. Hoje, aos 32 anos, ele fala seis línguas: coreano, inglês, francês, árabe, mandarim e japonês.  E não pensa em parar, quer aprender mais.

Na faculdade, muitos de seus amigos de sala costumavam pedir ajuda com a tradução de textos.  Em troca, eles se ofereciam para pagar o jantar de Lee. Como eram muitos colegas em dificuldade, o jovem poliglota começou a ficar sem tempo. Foi aí que ele viu uma oportunidade de negócios.

Divulgação-Flitto
Simon Lee (à direita) é o fundador da empresa Flitto

Em 2012, ele criou sua primeira empresa, a Flitto, uma plataforma online de tradução, que conta hoje com mais de cinco milhões de usuários ao redor do mundo e mais de um milhão de tradutores cadastrados em 170 países. Cada um dos tradutores cobra pelo trabalho que faz, sendo que uma porcentagem desse valor fica com a empresa.

Hoje, com sede em Seul, a companhia registra um lucro de cerca de US$2,1 milhões por ano. São em média 70 mil pedidos de tradução por dia: desde pessoas que precisam de ajuda com alguns parágrafos até empresas que contratam traduções de grandes volumes de texto. Segundo Lee, uma das receitas da empresa para faturar tanto é não ter tradutores empregados diretamente, o que reduz bastante os custos.

Compartilhe: