CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Após identificar 6.000 erros no ENEM, MEC estende prazo do SISU

Estudantes terão até domingo, 26, para se candidatar a uma vaga em instituições federais. O anúncio foi feito pelo ministro Abraham Weintraub no Twitter

Por: Redação

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, publicou um vídeo, nesta segunda-feira, 20, afirmando que a falha de correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) atingiu seis mil provas e que Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) analisou todas as provas. Ele ainda reforçou que o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abrirá nesta terça-feira, 21, conforme previsto inicialmente.

enem erros sisu
Crédito: Reprodução/TwitterApós identificar 6.000 erros no ENEM, MEC estende prazo do SISU

O jornal ‘O Estado de S.Paulo’ apurou que mais de 75 mil candidatos pediram a recorreção da prova, mas o governo diz que só encontrou erros para seis mil pessoas.

“Ninguém será prejudicado! O Sisu abrirá amanhã e terá mais dois dias além do previsto, ou seja, vai até domingo. Novamente, pedimos desculpas pelo susto”, disse Weintraub.

Para tranquilizar todos os participantes que ficaram com dúvidas em relação à nota, o MEC (Ministério da Educação) chegou a disponibilizar um canal de comunicação que receberia mensagens até as 10h desta segunda-feira, 20.

O problema segundo o MEC, é que na hora da correção, houve pessoas que realizaram prova de uma cor e tiveram a correção com base em outra e que este erro seria da gráfica e não do Inep.

Segundo o ministro, tudo estaria resolvido até este mesmo dia. Ainda no domingo, 19, ele reforçou que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira), responsável pelo Enem, seguia apurando os erros e descartou que qualquer candidato possa ser prejudicado.

Os relatos de erros nas notas do Enem começaram a pipocar nas redes sociais logo depois que os resultados individuais foram divulgados, na sexta-feira, 17. Veja aqui.

Desde domingo a UNE (União Nacional dos Estudantes) está recolhendo casos de estudantes prejudicados para denunciar à Justiça. “Se não houver correção de todas as provas ainda hoje [20] vamos nos mobilizar e vamos à justiça pedir adiamento do Sisu, publicou entidade no Twitter. A UNE afirmou que ingressou no Ministério Público Fiscal com um pedido de ação civil pública por danos morais.

Desde a noite da última sexta-feira (17/01) milhares de estudantes tem identificado grandes discrepâncias entre o número…

Posted by UNE – União Nacional dos Estudantes on Sunday, January 19, 2020

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.