Últimas notícias:

Loading...

Centro da Cultura Judaica recebe programação dedicada à cultura alemã

Por: Redação
Angelo e Luigia - divulgação - Centro da Cultura Judaica
A foto acima compõe a exposição “Heimat Brasilien: As imigrações alemãs – Exílio no Brasil”, em cartaz no Centro da Cultura Judaica, que promove uma programão extensa

Entre os dias 14 de outubro e 23 de novembro, o Centro da Cultura Judaica recebe uma programação especial e totalmente dedicada à cultura alemã. Entre as atrações, o público pode conferir a exposição “Heimat Brasilien: As imigrações alemãs – Exílio no Brasil”, os seminários sobre o tema “imigração alemã” e as sessões de cinema. Tudo com entrada Catraca Livre.

Veja abaixo a programação completa:

Heimat Brasilien: As imigrações alemãs – Exílio no Brasil

Dia  14 de outubro a 23 de novembro

De terça a domingo, das 12h às 19h

Para visita guiada é obrigatório agendamento prévio pelo e-mail educativo@culturajudaica.org.br ou pelo telefone 3065-4347 com Nanci (mínimo 10 pessoas)

No dia 15 de outubro, às 19h, a curadora Marlen Eckl oferece aos 30 primeiros inscritos uma visita guiada pela exposição. Para realizar a inscrição é necessário enviar um e-mail para rsvp@culturajudaica.org.br.

Partindo do contexto histórico e político no Brasil das décadas de 1930 e 1940, a exposição apresenta a influência dos exilados sobre a cultura, a ciência e a economia do país. Vindos de países de língua alemã, refugiados do nacional-socialismo encontraram no Brasil um novo lar duradouro e impulsionaram aqui o desenvolvimento de diferentes áreas culturais, científicas e econômicas, além da vida da comunidade judaica.

Veja algumas fotos que compõem a exposição: 

Seminários

É necessário confirmar presença nas palestras pelo e-mail rsvp@culturajudaica.org.br

Dia 14 de outubro, às 21h – com Marlen Eckl, curadora da exposição.

O seminário “Imigrantes, Exilados e Refugiados/ Multiculturalismo e Circulação de Saberes: Legados para a Cultura Brasileira”  oferece ao público um painel de palestras que ampliam o tema do exílio para a questão do multiculturalismo e da circulação dos saberes que resultaram em um importante legado para a cultura brasileira.

Dia 16 de outubro, às 20h

“Imigração Judaica: identidade, história e memória”, por Eva Blay – Socióloga, Profa. Doutora na USP e pesquisadora do LEER-USP.

Dia 21 de outubro, às 20h

“Arte e artistas imigrantes em São Paulo, 1820-1920”, por Miriam Silva Rossi – mestre e doutorando em História Social e pesquisadora do LEER-USP.

Dia 23 de outubro, às 20h

“Imigração dos judeus sefaraditas e do Oriente Médio para o Brasil”, por Rachel Mizhari – Socióloga e coordenadora de História Oral do projeto Arqshoah/LEER-USP.

Dia 27 de outubro, às 20h

“Sírios, libaneses, judeus e italianos: padrões de mobilidade sócia econômica e identidade na sociedade paulista”, por Oswaldo Truzzi – Historiador, Professor doutor da UNESP, São Carlos, com várias obras sobre imigrantes no Brasil: sírios, libaneses e italianos.

Dia 30 de outubro, às 20h

“Imigração e cultura armênia no Brasil. A sobrevivência de um povo após o genocídio”, por Lusiné Yeghiazaryan – Profa. Doutora do DLO-Armênio/FFLCH-USP, coordenadora do grupo de Estudos sobre Armênios (Imigração e Genocídio), no LEER-USP.

Dia 18 de novembro, às 20h

“Exílios e Resistências: portugueses antissalazaristas no Brasil (1945-1977)”, por Maria Izilda Matos – Historiadora, professora doutora na PUC/SP, com várias obras sobre cultura brasileira e os imigrantes, dentre os quais portugueses.

Dia 27 de novembro, às 20h

A travessia dos refugiados do nazismo: de apátridas a cidadãos brasileiros”, por Maria Luiza Tucci Carneiro Historiadora – Profa. Livre Docente do Depto. de História/FFLCH-USP e coordenadora do LEER-USP.

Apresentação do livro Histórias Migrantes, organizado por Maria Luiza Tucci Carneiro e Sedi Hirano (Ed. Humanitas-USP), com artigos de autores do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes (LEER/Fapesp).

No dia 29 de novembro, às 12h, acontece a oficina “Um Passeio Gastronômico por Seis Países – Armênia, Itália, Portugal, Síria, Líbano e Alemanha” – com Breno Lerner. A entrada é R$ 60. Inscrições pelo e-mail gastronomia@culturajudaica.org.br

Cinema

Dia 22 de outubro, às 20h

“Irmãos de Navio” – seguido de debate com Jorge Bogdansky

“Irmãos de Navio”, Brasil, 1996, digital, cor, 56 min

Irmãos de Navio é um documentário que narra diferentes trajetórias da imigração judaica. Seus personagens têm em comum a escolha do Brasil como destino e o sonho de conquistar liberdade e trabalho na nova terra.

Dia 29 de outubro, às 20h

“Kaddish para um amigo”

Alemanha, 2012, digital, cor, 94 min

Ali é um refugiado libanês na Alemanha. Por ser novo no bairro, os valentões locais o obrigam a passar por uma prova de coragem: invadir e vandalizar o apartamento de um vizinho, um velho imigrante russo de origem judaica. O garoto é apanhado e, para evitar a sua deportação, terá que reparar os danos provocados. No processo, acaba se aproximando do velho imigrante, fazendo surgir uma insólita amizade.

Dia 25 de novembro, às 20h

“Motl, o Operador”

EUA, 1939, digital, P&B, 88 min

Um filme que narra as dificuldades dos imigrantes na América do Norte. Motl, um pobre imigrante da classe operária, que ama sua esposa e seu filho acima de tudo, lidera uma greve para melhorar as condições de trabalho do pessoal que trabalha com confecções. Após ataques pelo pessoal contrário à greve, sua família sofre diversas conseqüências.

[tab:END]

Compartilhe: