Últimas notícias:

Loading...

Estudantes relatam aglomerações e quebra de protocolos sanitários no Enem

Enem deste ano foi questionado judicialmente devido ao risco de transmissão do novo coronavírus

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Apesar de o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável por organizar a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ter criado regras e divulgado medidas para evitar o contágio do novo coronavírus, estudantes relataram aglomerações, quebras de protocolos sanitários e salas lotadas na prova deste domingo, 17.

No três Estados do Sul –Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul–, candidatos afirmaram que foram informados que teriam que fazer a reaplicação do Enem em fevereiro, sem aviso prévio ou documento que comprove o reagendamento.

Protocolos sanitários divulgados pelo Inep

Enem 2020

Mais de 5,783 milhões de candidatos se inscreveram para participar do exame deste ano. Devido à pandemia, as provas do exame de 2020 foram agendadas para 17 e 24 de janeiro (versão impressa), e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital).

As datas, no entanto, foram questionadas judicialmente por órgãos públicos e entidades que apontavam o risco de candidatos e funcionários contraírem a covid-19 devido à reunião de pessoas em locais fechados.

Crédito: DivulgaçãoOs participantes do Enem 2020 devem estar atentos às regras para evitar o contágio pelo novo coronavírus