Exames de proficiência de idiomas: dicas para ir bem na prova

Dicas práticas para você ter sucesso no exame de proficiência

Por: Sistema Educacional Brasileiro | Comunicar erro
Crédito: Getty Images/iStockphotoFato é que quanto mais tempo de estudo da língua a pessoa tiver, quanto mais cedo ela começar, melhor será seu desempenho.

Um intenso frio na barriga, suor escorrendo pela testa, as mãos frias. Muita gente passa por isso na hora de fazer uma prova, ainda mais se ela for para testar os conhecimentos específicos em uma língua estrangeira.

Saber como estudar para exames de proficiência de idiomas é uma habilidade preciosa para todos aqueles que querem alcançar uma excelente nota e conseguir um certificado!

Você já se imaginou estando diante de um exame como o TOEFL, IELTS ou o DELE, essencial para conseguir um intercâmbio no exterior, para ingressar em um curso de pós-graduação stricto sensu, ou para alcançar um elevado posto no mercado de trabalho? Pois saiba que se seus sonhos envolverem a necessidade de demonstração de conhecimento e domínio de outra língua, mais cedo ou mais tarde isso vai acontecer. Ser bilíngue tem benefícios muito grandes, como veremos.

Neste artigo vamos dar dicas práticas para que um estudante tenha sucesso no exame de proficiência. Quer estar a frente da concorrência? Então continue lendo e saiba como alcançar o sonhado certificado!

A importância de conhecer outros idiomas

Já é senso comum que conhecer apenas português é o caminho mais fácil para perder excelentes oportunidades nos estudos e no mercado de trabalho. De acordo com pesquisa realizada pela Catho, um dos maiores sites de busca de empregos do Brasil, saber um outro idioma, como inglês ou espanhol, pode aumentar em até 52% o valor do salário de um profissional.

Além disso, para o universo dos estudos, saber outro idioma favorece o aluno. O ENEM, por exemplo, cobra conhecimentos em inglês e espanhol. Na academia, serão inúmeros os artigos, monografias e livros que o estudante terá que ler. Para ser aprovado em programas no exterior, conhecer a língua do local para o qual se vai é essencial.

Alguns programas exigem a comprovação da proficiência, como você bem sabe, certo? Nos próximos parágrafos, vamos tratar exatamente dessa questão, e como estudar para exames de proficiência.

A prova de proficiência para atestar o conhecimento

Como dissemos acima, muitas instituições exigem que a pessoa prove que sabe falar outro idioma. E é para isso que serve o certificado, emitido por uma instituição (em geral sem fins lucrativos). A seguir, vamos abordar três testes extremamente importantes para quem fala inglês e espanhol.

O TOEFL (Test of English as a Foreign Language, ou Teste de Inglês como Lingua Estrangeira, que é desenvolvido pela ETS, entidade sem fins lucrativos dos EUA) é um dos testes de língua inglesa mais respeitados do mundo, com aceitação em mais de 10 mil instituições em 130 países.

Nele são avaliadas quatro áreas: leitura, conversação, compreensão auditiva e, por fim, redação. Cada área recebe uma pontuação de 0 a 30, divididas entre “alto”, “intermediário” e “baixo”. Aquele que for se submeter ao TOEFL terá entre 1h e 1h20 para a área da leitura; 1h a 1h30 para a compreensão auditiva; 50 minutos para a redação e apenas 20 minutos para a conversação.

IELTS (International English Language Testing System, ou Sistema Internacional de Teste de Língua Inglesa, desenvolvido pelo Britsh Council e pela Universidade de Cambridge) é um dos testes mais aceitos no mundo todo. Assim como o anterior, ele impõe ao candidato a certificação quatro provas, a serem cumpridas no mesmo dia: interpretação oral, com 40 minutos para conclusão; interpretação de texto, com 1h de duração; redação, com iguais 60 minutos; e, por fim, conversação, com apenas 14 minutos de duração.

O DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera, ou Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira, outorgado pelo Instituto Cervantes, em nome do Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha) certifica o domínio da língua espanhola por parte do candidato à certificação, em seis níveis de domínio (do DELE A1 até o DELE C2). Cada diploma impõe a realização de provas com níveis de dificuldade e tempo de execução diferentes.

Como estudar para exames de proficiência

Fato é que quanto mais tempo de estudo da língua a pessoa tiver, quanto mais cedo ela começar, melhor será seu desempenho. Agora que você já sabe quais são as principais características de cada uma das certificações que expusemos acima, vamos passar dicas preciosas para estudar e vencer as provas.

Domine o idioma

Pode parecer absurdo uma dica tão óbvia como essa, mas acredite, não é. O entendimento básico ou intermediário do idioma não será suficiente para fazer o candidato à certificação vencer as quatro etapas do processo: leitura, interpretação oral, redação e compreensão auditiva. O bilinguismo é uma excelente forma de preparação para o futuro.

Treine cronometrando o tempo

Como dissemos acima, a realização de cada uma das etapas da certificação possui um tempo máximo. Por isso, é extremamente importante ter uma excelente noção de quanto tempo se gasta para realizar os testes com os quais se teve contato anterior. Quanto melhor for o desempenho do candidato nos exercícios anteriores ao momento da certificação, melhor deverá ser seu desempenho durante as provas.

Desbrave o vocabulário

Os testes de certificação costumam empregar palavras pouco usuais no dia a dia. Por isso, é importante ter conhecimentos avançados com palavras que podem ser usadas, mesmo que fujam um pouco do usual.

Busque profissionais especializados em testes de proficiência

Muitas escolas de inglês, espanhol, alemão, entre outros idiomas, costumam focar os estudos no desenvolvimento de habilidades de conversação (fala e audição). É importante contar, no momento da preparação, com profissionais que tenham experiência com provas de certificação de proficiência.

Aprofunde o estudo da gramática

Nas provas de certificação de proficiência, é essencial ter domínio de tempos verbais, dos sufixos e prefixos, das conjunções e grupos nominais.

Quer saber mais ? Confira mais dicas sobre o assunto no Blog Novos Alunos. 

Compartilhe:

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …