Últimas notícias:
Loading...

Governo de SP lança bolsas para intercâmbio nos EUA

O provejo prevê ainda bolsas para cursos intensivos e online de inglês para 70 mil alunos

O governo de São Paulo lançou programa para conceder mil bolsas de intercâmbio gratuitas para estudantes do ensino médio.

São bolsas para colégios em cinco países: Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Austrália e Inglaterra. A experiência terá duração de um semestre.

Governo de SP lança programa de intercâmbio no exterior para alunos do ensino médio
Créditos: Stadtratte/iStock
Governo de SP lança programa de intercâmbio no exterior para alunos do ensino médio

O provejo prevê ainda bolsas para cursos intensivos e online de inglês para 70 mil alunos e 15 mil professores da rede estadual de ensino já em 2024.

Como será o programa de bolsas

A iniciativa será dividida em duas fases, segundo o governo do estado. Na primeira, 70 mil alunos serão beneficiados com um ano de curso de inglês no formato online, ao vivo, no contraturno escolar.

Alunos matriculados em 2023 no 9º ano do ensino fundamental já estão aptos a participar.

Na segunda fase, mil alunos serão selecionados para o intercâmbio, sendo um estudante de cada uma das 645 cidades paulistas e outros 355 selecionados proporcionalmente entre as 91 Diretorias de Ensino.

A seleção será feita por meio de provas de inglês aplicadas na metade e no final do curso. São pré-requisitos as notas do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) e a frequência escolar a partir de 85%, além de idade mínima e autorização dos pais e responsáveis.

Intercâmbio gratuito

Todas as despesas da experiência internacional dos alunos, como emissão de passaporte, obtenção de visto, hospedagem, aulas, traslados e passagens aéreas serão custeadas pelo Estado.

Os alunos também terão uma bolsa-auxílio para despesas pessoais durante a estadia no exterior, na casa de uma família anfitriã ou em residências estudantis.

O intercâmbio vai acontecer em escolas nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

Os embarques serão feitos após período de preparação dos alunos e responsáveis no ano subsequente ao curso de inglês, quando os estudantes estiverem no 2º ano do ensino médio. No exterior, o semestre letivo terá equivalência a igual período no Brasil, com frequência e notas validadas pela Secretaria da Educação.

O programa ainda vai selecionar 15 mil professores de inglês da rede estadual para o curso intensivo de inglês, e cem deles devem ser selecionados para intercâmbios de um mês a partir de 2025.

As regras de seleção dos professores serão regulamentadas após a aprovação do projeto de lei do Prontos pro Mundo pela Alesp.