Informar

No Paraná, alunos mudam nome de escola que homenageava ditador

Por: Redação | Comunicar erro

Já são mais de 900 escolas ocupadas em todo o Brasil, em um protesto para pressionar o governo de Michel Temer a pedir a retirada da Medida Provisória que reforma o ensino médio e da PEC 241 (entenda mais aqui).

O movimento começou com centenas de escolas no Paraná. Em uma das ocupações do estado, no Colégio Estadual Presidente Castelo Branco, em Foz do Iguaçu, os estudantes rebatizaram o nome instituição – mesmo que temporariamente. 

Os secundaristas escreveram à mão um cartaz e o colaram em cima do antigo nome no muro. A escritora Clarice Lispector (1920-1977), considerada uma das mais importantes autoras do século 20, foi a escolha dos estudantes para substituir o título que trazia o militar e político Castelo Branco. Ele foi o primeiro presidente no período da Ditadura Militar no Brasil, que mergulhou o país em anos obscuros a partir de 1964.

“Trata-se de uma iniciativa pioneira no Paraná, em que a juventude mostra para toda a sociedade sua opção pela criatividade, pela sensibilidade e pela expressão da vasta condição humana, em detrimento da força e do autoritarismo”, diz o texto publicado pela APP de Foz.

Compartilhe: