Últimas notícias:

Loading...

Professora cria ‘Prato do Sentimento’ e lida com emoções em sala

Por: Catraca Livre

Trabalhar as competências socioemocionais dos alunos, como empatia, cooperação e liderança, já é algo reconhecidamente importante para o seu desenvolvimento. Tanto que integrará a proposta da Base Nacional Comum Curricular, que terá uma versão finalizada neste ano.

Antes que isso se torne oficial, muitos professores praticam essas habilidades em classe, como é o caso de Michelle Felippe Barthazar, que leciona para a turma do 2o ano B na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Padre Leão Vallerie, em Campinas (SP).

Segundo relato do site da Fundação FEAC, Michelle tem trabalhado os sentimentos e a ideia da gentileza com seus alunos. Em sala, eles têm colagens e cartazes que remetem a expressões emocionais, além de uma Árvore de Boas Atitudes e Sentimentos, com recortes do que acham importante para uma boa convivência na escola.

Turma tem atividades que ajudam a lidar com sentimentos

Outra de suas atividades foi criar Pratinhos dos Sentimentos – os alunos desenharam expressões variadas, que encaixam em um prato de plástico. A ideia é que usem um prendedor para sinalizar como se sentem a cada dia, o que pode facilitar a compreensão entre a turma, bem como com a professora e os pais.

Sobre a atividade, Michelle esclarece: “A aprendizagem está permeada pelos conflitos, que se não forem resolvidos influenciam diretamente no ensino e aprendizagem”. Com esses ensinamentos, ela passa aos alunos a ideia de empatia também, para que possam compartilhar sentimentos e compreender uns aos outros, estimulando o respeito à diversidade.

O artigo publicado no site destaca que, para especialistas, ensinar empatia, gentileza e a se conectar com seus sentimentos ajuda a criança no futuro, uma vez que aumenta sua capacidade de superar adversidades e de lidar com conflitos. De acordo com o filósofo Edgar Morin, um dos objetivos da educação é ajudar a criança a compreender a si mesma, pois só assim saberá fazer o mesmo com os outros e com a humanidade em geral.

Leia mais: