CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Professores refugiados dão aulas de francês em projeto de SP

Curso conta com professores refugiados de diferentes nacionalidades, que são capacitados e buscam a reintegração social no Brasil

Por: Redação

Já pensou aprender francês com um professor refugiado? Além de colaborar com a causa do refúgio, quem estuda no programa Mente Aberta encontra profissionais qualificados que também se dedicam à troca de experiências culturais. E tem professores de diferentes nacionalidades!

Inclusive, as inscrições para o 1º semestre de 2020 do curso de francês já estão abertas. Os interessados devem  garantir a matrícula até o dia 22 de fevereiro. As aulas começam em 7 de março.

Mente Aberta
Crédito: DivulgaçãoAlunos com o professor Tafalwa Ahorou (o terceiro da dir. à esq., em pé). Ele é de Togo, tem 36 anos e está no Brasil desde 2017

Locais em que as aulas ocorrem: sede do Instituto Adus, Unibes Cultural e Museu da Imigração. Para mais informações sobre o curso regular de francês, preços e matrículas acesse o site oficial do Mente Aberta.

Conheça o Mente Aberta

O programa tem como objetivo promover a capacitação para o ensino de idiomas e a integração no mercado de trabalho para refugiados.

Já são mais de 40 professores refugiados capacitados para dar aulas de inglês, espanhol e francês. Eles lecionam para turmas regulares, em aulas particulares e também in company, oferecidas para empresas parceiras.


Descubra a sua causa! Faça o teste clicando neste link. Em poucos minutos você descobre causas importantes que precisam de amparo. E na resposta do teste, você fica sabendo como doar ou fazer trabalho voluntário, simples, rápido e confiável.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.