Últimas notícias:
Loading...

Conheça os riscos da agenda lotada para crianças

Busca excessiva por produtividade tende a expor a criança a alguns riscos relacionados à saúde

Por: Oferecimento SEB (Sistema Educacional Brasileiro)

Desde tenra idade, muitos pais optam por deixar a rotina de seus filhos com uma série de compromissos, tais como atividades extracurriculares, aulas particulares, práticas esportivas e outras ocupações, com a intenção de oferecer uma vivência rica e estimulante. Entretanto, essa abordagem, embora possa parecer benéfica, não é isenta de consequências adversas.

Conheça os riscos da agenda lotada para crianças
Créditos: Karolina Grabowska/Pexels
Conheça os riscos da agenda lotada para crianças

Para refletir sobre o assunto, o blog Novos Alunos, do Grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), explora os perigos associados a manter uma agenda infantil excessivamente preenchida, bem como oferece insights para auxiliar os pequenos a lidarem de maneira saudável com seu calendário repleto de atividades.

Quais os riscos de uma quantidade demasiada de atividades?

Muitos pais acreditam que as crianças precisam estar ocupadas o tempo todo, com atividades que desenvolvam habilidades diversas, para que cresçam mais preparadas e competitivas. Porém, essa busca excessiva por produtividade tende a expor a criança a alguns riscos relacionados à saúde.

O primeiro risco está associado ao estresse, que costuma surgir pela falta de tempo livre para brincar, para descansar e para se divertir. A criança pode se sentir pressionada a estar sempre fazendo algo, sem ter momentos para simplesmente relaxar e aproveitar o tempo livre.

Outro risco é a frustração, que pode aparecer quando seu filho é obrigado a fazer atividades das quais não gosta, ou quando se sente sobrecarregado com muitas tarefas. Essa frustração costuma gerar desânimo, desmotivação e até mesmo desistência em relação a essas práticas, além de reduzir a autoestima.

A ansiedade também pode surgir como consequência de uma agenda lotada. Isso porque a criança pode se sentir pressionada para melhorar em todas as atividades que realiza, ou pode se preocupar por não estar aproveitando o tempo livre da melhor forma possível. Esse problema pode desencadear sintomas físicos, como dores de cabeça e de estômago, além de interferir em sua qualidade de sono e em sua concentração.

Como identificar quando a criança está sobrecarregada?

A criança sobrecarregada pode abandonando tarefas pela metade
Créditos: RDNE Stock Project/Pexels
A criança sobrecarregada pode abandonando tarefas pela metade

Para evitar que esses riscos se concretizem, é importante que os pais fiquem atentos aos sinais de que a criança está sobrecarregada. Alguns indicativos de que seu filho está com a agenda lotada incluem:

• aumento do choro e da irritabilidade — a criança pode ficar mais sensível e chorar com mais frequência, mesmo em situações que antes não a incomodavam tanto;
• cansaço excessivo — se seu filho está sempre cansado, mesmo após uma boa noite de sono, talvez seja um indicativo de que está sobrecarregado;
• dor de cabeça e outros sintomas físicos — dores de cabeça, dores de estômago e outros sintomas físicos podem surgir como consequência do estresse e da ansiedade;
• comportamentos mais ansiosos e preocupados — o pequeno pode começar a se preocupar com coisas que antes não eram um problema, como achar que não está se dedicando o suficiente às atividades ou ter receio de não conseguir cumprir todos os compromissos da agenda;
• dificuldade de concentração — a sobrecarga pode prejudicar a capacidade da criança de se concentrar nas atividades, o que comprometerá o seu desempenho escolar e o seu rendimento nas atividades extracurriculares;
• mudanças no comportamento — a criança pode ficar mais irritada, agitada ou até mesmo retraída e isolada, como uma forma de lidar com a sobrecarga.

Como ajudar a criança a lidar com sua agenda?

É importante que os pais adotem algumas medidas simples, mas eficazes, para ajudar a criança a lidar com sua agenda e se sentir mais equilibrada e feliz. Confira, abaixo, algumas dicas.

Entenda o temperamento e os interesses da criança

Cada pequeno tem um ritmo e um perfil de interesse. Por isso, é necessário que os pais respeitem essas características individuais. Algumas crianças são mais agitadas e precisam de mais atividades para se sentirem estimuladas, enquanto outras preferem um ritmo mais tranquilo. Além disso, você deve respeitar os interesses do seu filho, incentivando que ele faça atividades das quais goste e que o deixem mais feliz e realizado.

Evite sobrecarregar a agenda

Os pais precisam se esforçar para não sobrecarregarem a agenda dos filhos com atividades demais. É importante que a criança tenha tempo livre para brincar, descansar e se divertir, sem sentir a pressão de ter que estar sempre ocupada. Uma boa maneira de evitar a sobrecarga é estabelecer limites claros e realistas em relação às atividades, priorizando aquelas que realmente são importantes e necessárias.

Incentive a criança a brincar

Quer descobrir como é possível motivar as crianças?
Créditos: Antonius Ferret/Pexels
Quer descobrir como é possível motivar as crianças?

O brincar é uma atividade essencial para o desenvolvimento infantil e deve ser valorizado pelos pais. A criança precisa de momentos de diversão genuína, sem o compromisso de ter que aprender ou desenvolver habilidades específicas. Para isso, você pode proporcionar brinquedos e espaços adequados para a brincadeira, incentivando a imaginação e a criatividade do seu filho.

Não force a criança a fazer atividades das quais ela não gosta

Respeitar os gostos e as vontades da criança também deve fazer parte desse processo. Tente não forçá-la a realizar tarefas das quais não gosta ou que não a deixa confortável.

É fundamental que a criança tenha autonomia para escolher o que quer fazer, dentro das possibilidades e limitações da família. Forçar seu filho a fazer algo que ele não tem vontade pode gerar resistência e até mesmo aversão a essa atividade.

Estabeleça rotinas equilibradas

Uma rotina equilibrada ajuda a criança a se sentir mais segura e organizada, sem a pressão de ter que fazer tudo ao mesmo tempo. Para isso, vale estabelecer horários fixos para as atividades mais importantes, como a escola e as aulas particulares, mas também incluir momentos de lazer e descanso na rotina diária.

Como você observou, a busca por uma produtividade infantil pode trazer consequências negativas para a criança, como estresse, ansiedade e frustração. Portanto, é necessário prestar atenção aos sinais de sobrecarga, como cansaço, irritação e mudanças no comportamento, e adotar medidas para ajudar seu filho a lidar com essa situação.

Nesse sentido, os pais devem entender o temperamento e os interesses da criança, evitando a agenda lotada e incentivando a brincadeira e a autonomia. Além disso, é essencial estabelecer rotinas equilibradas e respeitar os gostos e as vontades do pequeno, para que ele se desenvolva de forma saudável e feliz.

Quer saber mais sobre a educação das crianças? Acesse o blog Novos Alunos e descubra!


Grupo SEB

Além do blog, que trata sobre assuntos como educação bilíngue, período integral, ensino médio, vestibulares e Enem, você pode acompanhar o SEB por meio da página no Facebook , no perfil no Instagram e no canal do Youtube. Você também pode assinar a newsletter para receber conteúdo por e-mail.