Últimas notícias:

Loading...

Saiba como cuidar da saúde mental das crianças

Quando se é criança, o controle das emoções ou até a forma de expressão de sentimentos não é muito clara

Por: Oferecido por SEB (Sistema Educacional Brasileiro)

As crianças estão sujeitas a sofrer de problemas psicológicos, e é muito importante que os responsáveis estejam atentos para essa situação, principalmente na volta às aulas, que acontece após um longo período de restrições sociais impostos pela pandemia.

Muitas vezes, os pequenos não recebem os cuidados adequados porque os adultos imaginam se tratar apenas um comportamento passageiro. O blog Novos Alunos, do Grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), apresenta alguns dos principais transtornos que podem aparecer na infância e qual é a melhor maneira de lidar com a situação. Acompanhe!

Qual é a importância da saúde mental na infância?

Saiba como cuidar da saúde mental das crianças
Crédito: SEBSaiba como cuidar da saúde mental das crianças

O período da infância tem um papel muito importante para o desenvolvimento da nossa personalidade adulta. É nessa fase que a estrutura mental amadurece e muitas situações, principalmente adversas, influenciam o comportamento, estimulando a produção do hormônio do estresse (cortisol) e prejudicando as conexões entre os neurônios.

Contudo, é preciso salientar que o principal problema não é, exatamente, a criança estar exposta a situações adversas, mas sim, que isso aconteça sucessivamente e por um longo prazo. É preciso, então, controlar a ansiedade nas crianças.

A consequência desse tipo de padrão é a alteração de mecanismos importantes, como o límbico, responsável pelas emoções, e o neuroendócrino, incumbido da produção de hormônios. Sendo assim, a saúde mental na infância é importante, pois garante mais qualidade de vida para a criança, para que ela se torne um adulto equilibrado.

Quais são os distúrbios mais comuns?

Há uma série de disfunções psicológicas que acometem tanto adultos quanto crianças. De acordo com pesquisa publicada pela revista Veja, 86% dos brasileiros têm algum transtorno mental. Claro, o diagnóstico correto e o tratamento são as melhores formas de evitar que a situação piore. Aqui, vamos entender quais são os mais comuns.

Quando se é criança, o controle das emoções ou até a forma de expressão de sentimentos não é muito clara
Crédito: Free-Photos/PixabayQuando se é criança, o controle das emoções ou até a forma de expressão de sentimentos não é muito clara

Ansiedade

É, sem dúvida, um dos distúrbios psicológicos mais comuns. Para se ter uma ideia, em cada quatro pessoas, pelo menos uma sofre de ansiedade. Caracteriza-se por sensações de tensão, medo, desconforto, em que há psicologicamente uma antecipação de uma situação de perigo ou de uma situação desconhecida.

Gera reações físicas, como tremores, falta de ar, suor frio e palpitação. Existem subtipos, como as fobias, a ansiedade generalizada e casos bem mais severos, que levam à síndrome do pânico.

Depressão

Períodos de tristeza e perda de interesse ou prazer nas atividades que perduram por mais de duas semanas são algumas das características da depressão. Esse estado também é acompanhado de insônia ou excesso de sono, irritabilidade, apatia, falta de concentração e energia, além de emagrecimento ou ganho de peso excessivo.

Esquizofrenia

Tem como principal característica provocar disfunção no pensamento, na atividade social, percepção, vontade e afeto, além de afetar como o indivíduo se comunica. É um dos principais transtornos psicóticos e costuma atingir jovens, principalmente, no fim da adolescência. Os sintomas mais comuns são alterações de comportamento, pensamento desorganizado e mudanças de movimento.

Transtornos alimentares

Caracterizam-se pela alteração danosa do indivíduo em relação à sua alimentação e, consequentemente, leva à distorção da própria imagem. Existem dois bastante populares: anorexia nervosa e bulimia.

O primeiro se destaca pela recusa da alimentação com o objetivo de perda de peso intencional e um medo ilógico de engordar. Já o segundo tem, também, traços de compulsão alimentar. O indivíduo ingere grandes quantidades de comida para, depois, eliminar as calorias. Algumas das formas principais são a indução de vômito, o uso de laxantes e a prática de exercícios físicos em excesso.

Estresse pós-traumático

Como o nome já indica, esse é um transtorno que surge após o adulto ou a criança ser exposta a algo traumático, como a perda de alguém, um assalto, a ameaça de morte etc. Além de causar uma extrema ansiedade, a pessoa afetada revive o ocorrido em sonhos ou recordações.

Transtorno bipolar

Uma pessoa com transtorno bipolar tem um problema psicológico que causa oscilações de humor totalmente imprevisíveis. A pessoa altera de depressão para momentos de mania, impulsividade e até extroversão em excesso.

TOC

O transtorno obsessivo-compulsivo é um distúrbio psicológico que se caracteriza por pensamentos que afetam o dia a dia da pessoa. É comum, por exemplo, exagero na limpeza, lavar as mãos a todo o momento, acúmulo de objetos, entre outros.

Quer saber mais de como cuidar da saúde mental das crianças? Visite o blog Novos Alunos e descubra!


Grupo SEB

Além do blog, que trata sobre assuntos como educação bilíngue, período integral, ensino médio, vestibulares e Enem, você pode acompanhar o conteúdo do SEB por meio da página no Facebook , no perfil no Instagram e no canal do Youtube.