10 momentos em que mulheres protestaram contra o machismo com maestria

Por: Pra Onde vai Agora?


Foto à esquerda: “Sim, eu sei que sou uma distração sexual no meu equipamento de proteção individual. Esse traje favorece muito minhas curvas” / Foto à direita : “O tópico #distractinglysexy é fenomenal. Aqui estou eu, até os ombros no reto de uma vaca, tão sedutora”.

5 – A culpa é sua

Um coletivo de humoristas de Mumbai “All India Bakchod” (“Os charlatões da Índia”), produziu o vídeo “It’s Your Fault” (“a culpa é sua) para abordar a violência contra as mulheres na Índia, mas que também serve perfeitamente para qualquer outro lugar no mundo. Durante três minutos duas mulheres sorridentes, explicam os motivos pelos quais as mulheres são as culpadas pela violência que sofrem.

6 – Menina não entra!

Cash Cayen, uma canadense de apenas 9 anos, tentou fazer uma inscrição para o curso de robótica ministrado pela biblioteca pública de Timmins, cidade onde vive localizada em Ontário. Foi quando ela descobriu que o programa era apenas para crianças do sexo masculino. Cash criou um abaixo assinado no Change.org e recebeu milhares de assinaturas rapidamente. Dois dias depois do protesto estar no ar, a Timmins Public Library reviu sua posição e abriu as aulas para qualquer criança entre 9 e 12 anos.

7 – Mulheres na frente

Até bem pouco tempo, os ícones que representam “Amigos” e “Grupos” no Facebook mostravam uma silhueta feminina atrás da silhueta masculina. Agora, a mulher está em primeiro plano graças a Caitlin Winner, gerente de design da empresa. “Como mulher, educada em um colégio feminino, era difícil não entender o simbolismo do ícone antigo. A mulher era, literalmente, a sombra do homem. Ela não estava em condições de liderar”, explicou Winner em um texto publicado na sua conta pessoal no site Medium. Ela fez a alteração sem a autorização de ninguém, mas ao invés de levar uma bronca, a designer foi elogiada na empresa.

Antes e depois do ícone “Amigos”[/img]

 8 – O choro é livre!

Durante as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Roussef em março deste ano, a cantora Pitty publicou em seu Twitter mensagens se dizendo a favor de “pressionar o governo por melhorias, mas que jamais marcharia ao lado de extremistas de direita, fanáticos, religiosos e saudosos da ditadura. Foi quando um seguidor se incomodou e dirigiu a seguinte frase à cantora: “Quando terminar o mimimi, volte para a cozinha”. Pitty respondeu: “Pois eu não volto pra cozinha, nem o negro pra senzala, nem o gay pro armário. O choro é livre (nós também) :)))”. A frase foi retuitada por mais de 30 mil pessoas.

9 – Você só fala de seus ex-namorados!

Em entrevista ao programa australiano “2DayFM”, a cantora Taylor Swift ouviu pela milionésima vez que suas músicas só falam de seus ex-namorados. Ela não apenas disse que considera este tipo de comentário machista como deu uma resposta bem atravessada: “Existem pessoas que vão dizer, ‘você sabe, ela só escreve canções sobre seus ex-namorados’, e eu acho, francamente, que isso é apenas um ângulo muito machista. Ninguém fala isso em relação à Ed Sheeran. Ninguém fala isso sobre Bruno Mars. Todos eles estão escrevendo sobre as ex, as atuais namoradas, o amor de suas vidas e ninguém levanta uma bandeira vermelha por causa disso.”

Assista (traduzido pela página Empodere Duas Mulheres) – clique na imagem para iniciar o vídeo:

10 – Corra como uma garota

A marca de absorventes Always lançou em seu canal do YouTube um vídeo que já foi assistido mais de 50 milhões de vezes. A campanha #LikeAGirl (#ComoUmaGarota), trata do estereótipo da mulher vista como frágil. O filme é realizado em um estúdio, onde jovens são instruídos para que executem tarefas como “corra como uma garota”. Então eles respondem ao pedido correndo de maneira desajeitada e frágil, mostrando preocupação com o cabelo e coisas do gênero. Quando o mesmo pedido é feito a crianças (meninas) elas desempenham a função de modo totalmente diferente, demonstrando força, determinação e bravura. De maneira simples, o filme mostra que, à medida que envelhecemos, mais absorvemos os preconceitos disseminados contra a mulher e passamos a encará-los como coisas naturais.

Assista!

Faltou algum exemplo recente e bacana de combate ao machismo? Deixe nos comentários!

Compartilhe:

Por: Pra Onde vai Agora?

Se desta vida não se leva nada, vamos sair pelo mundo e coletar memórias de lugares maravilhosos! Pra onde você vai agora?

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Pra Onde vai Agora? da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1
Democracia em Vertigem é indicado ao Oscar; confira outros finalistas
Finalmente foi divulgada a lista dos finalistas ao Oscar 2020 e uma das grandes surpresas para nós brasileiros foi a …
2
Davi (ex-Banda Uó) indica seus lugares favoritos em SP
Qual a relação entre uma batalha de vogue e o bairro oriental da Liberdade? Na cidade de São Paulo vivida …
3
Cenas de machismo que não queremos ver novamente no próximo BBB
Entramos na contagem regressiva para a estreia da 20ª edição do Big Brother Brasil (BBB), prevista para ir ao ar …
4
Adoniran Barbosa ganha documentário sobre sua vida e obra
Finalmente Adoniran Barbosa ganhará uma homenagem à altura de seu talento. O documentário "Adoniran - Meu Nome É João Rubinato" …
5
Netflix: ‘O Monstro ao Lado’ mostra os caminhos tortuosos da justiça
O documentário "O Monstro ao Lado" retrata o dramático processo de julgamento de John Demjanjuk, um pacato cidadão ucraniano que …
6
‘O Irlandês’, de Scorsese, na sua sala
"O Irlandês", filme do diretor Martin Scorsese é lançado na plataforma de streaming Netflix. Com um elenco de tirar o fôlego …
7
‘Inacreditável’: a série da Netflix que veio para surpreender
A série original da Netflix "Inacreditável" é baseada em um caso real e promete te fazer maratonar os 8 episódios …
8
03:50
‘Peaky Blinders’: sangue, navalhas e política na Netflix
A 5ª temporada da série "Peaky Blinders" vem recheada de situações inesperadas e roteiro sempre surpreendente narrando a saga da …